Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/30696
Title: Environmental Enrichment of Captive Primates: a Research for Welfare at Maia’s Zoo
Authors: Costa, Raquel 
Orientador: Sousa, Cláudia
Llorente, Miquel
Cunha, Eugénia
Keywords: Zoo; Enriquecimento; Aparatos alimentar; Oportunidade comportamental; Individualidade
Issue Date: 2013
Citation: Costa, Raquel - Environmental Enrichment of Captive Primates: a Research for Welfare at Maia’s Zoo. Coimbra, [s.n.], 2013. Dissertação de Mestrado em Evolução e Biologia Humana
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Environment enrichment (EE) is a recent concept. However its recognition had been considerably increasing and its practice has been branching out, adapting it for each particular species. We can define environment enrichment as a practice aiming to grant improved conditions to captive animals, as it develops behavioural opportunities to mimic wild life. Implementation of many varieties of enrichment is now a standard routine worldwide in recovery centers, zoos and laboratories, as also public opinion demand better conditions for animals and law stipulate its practice. The aim of this study is to test if individuals of three non-human primate species at Maia’s Zoo (gibbons, N=2; Mona monkeys, N=2; brown lemurs, N=2) need environmental enrichment ad if the devices implemented reduce boredom and apathy, symptoms that captive animals are more prom to. The apparatus here presented acts as a cognitive stimulus and feeding enrichment. Also, to prove its applicability the type of enrichment device chosen must be easy, simple and inexpensive to build. With this in mind, the feeding devices given to the subjects of this study consist in food-filed small pieces of bamboo canes and a wire box filled with fruits and straw. The results of the present study show that the subjects did indeed need EE intervention, as inactivity was reduced in the three groups and abnormal behaviours was decreased in brown lemurs. It is clear that the effect of an enriching foraging strategy depends on the species and its individuals’ personalities, which are important aspects that should be taken into account when designed and maintained EE programs. EE technique should be planned according to the expected effect and at the same time, we must provide opportunities for the animals to manipulate the devices and choose when to do that. Enrichment effect may not be immediate so we must be ‘patient’ with its use. Future projects should include a larger number of individuals.
O enriquecimento ambiental é um conceito recente. No entanto, o seu reconhecimento foi aumentando consideravelmente e sua prática foi ramificando-se, adaptando-se para cada espécie em particular. O enriquecimento ambiental tem como objetivo conceder melhores condições para animais em cativeiro, desenvolvendo oportunidades para aproximar o comportamento destes ao comportamento natural das espécies em habitat natural. Muitas variedades de enriquecimento são agora uma rotina em centros de recuperação, zoológicos e laboratórios a nível mundial, à medida que a opinião pública exige melhores condições para os animais e a lei estipula a sua prática. O objetivo deste estudo é testar se os indivíduos de três espécies de primatas não-humanos no Zoo da Maia (Gibões (N = 2), macacos Mona (N = 2) e lémures castanhos (N = 2)) precisam de enriquecimento ambiental, assim como se os dispositivos implementados pelo estudo reduziram o tédio e apatia, sintomas que aos quais os animais de cativeiro são expostos. Os dispositivos apresentados aqui atuam como um estímulo cognitivo e enriquecimento alimentar. Além disso, para provar a sua aplicabilidade, o tipo de dispositivo de enriquecimento escolhido deve ser fácil, simples e barato de construir. Com isto em mente, o dispositivo de alimentação dado aos indivíduos neste estudo consiste pequenos pedaços de canas de bambu enchidos com pasta alimentar e uma caixa de arame com frutas e palha. Os resultados do presente estudo mostram que os sujeitos necessitam de intervenção de enriquecimento ambiental, sendo que a inatividade foi reduzida nos três grupos e os comportamentos anormais diminuíram nos lémures castanhos. Torna-se claro que o efeito de uma estratégia enriquecedora de alimentação depende da espécie e da personalidades de seus indivíduos, aspetos importantes que devem ser tomados em conta quando concebidos e mantidos este género de programas. A técnica deve ser planejada de acordo com o efeito esperado mas mesmo tempo, devemos dar oportunidades para os animais de escolherem quando e como manipular os dispositivos. Efeito de enriquecimento pode não ser imediato, por isso devemos ser "pacientes" com a sua utilização. Projetos futuros deverão incluir um número maior de indivíduos.
Description: Dissertação de Mestrado em Evolução e Biologia Humana, apresentada ao Departamento de Ciências da Vida da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/30696
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCTUC Ciências da Vida - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
THESIS_ RAQUEL COSTA.pdf2.71 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

93
checked on Sep 10, 2019

Download(s)

79
checked on Sep 10, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.