Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/29111
Title: O património cultural no marketing dos lugares e no desenvolvimento dos territórios rurais: o concelho do Sabugal
Authors: Martins, Xavier Cameijo 
Orientador: Silva, João José Figueira da
Fernandes, João Luís Jesus
Keywords: Património cultural; Marketing territorial; Espaço rural; Sabugal
Issue Date: 20-Jul-2015
Keywords: Património cultural; Marketing territorial; Espaço rural; Sabugal
Issue Date: 20-Jul-2015
Abstract: Ao longo dos tempos, a ideologia e a conceção em torno do património cultural foi evoluindo, tornando-se numa área de conhecimento e de intervenção cada vez mais relevante. O património cultural apresenta uma relação direta com o tempo e com o espaço e por isso o seu estudo é cada vez mais interdisciplinar. Por um lado, esse legado é o reflexo da ocupação e vivência do homem sobre o território no passado e por isso é importante para a compreensão das sociedades e da cultura num determinado momento da história. Mas o património não pode ser visto exclusivamente como memória e passado, uma vez que a sua importância se mantem, na medida em que, o património está constantemente a (re)construir-se. Atualmente, no futuro dos territórios, o património cultural é um recurso a partir do qual ainda muito se pode trabalhar e explorar. Ao nível dos lugares, todos podem beneficiar do seu património local através de uma cuidada gestão e programação cultural e com estratégias de marketing territorial. Particularmente para os espaços rurais, cada vez mais caracterizados pela baixa densidade populacional, o património cultural deixou de ser encarado como algo retrógrado que liga os territórios a um passado de pouco desenvolvimento e passou a ser uma espécie de “prancha de salvação” para muitos territórios que correm o risco de a qualquer momento se “afundarem” no abandono e no esquecimento. Mas de que serve aos territórios ter riqueza e património se não sabem comunicar a sua imagem? Este é o grande enfoque desta dissertação, que associa três grandes temas que podem ser trabalhados de forma conjunta: território, património e marketing. Se esse trabalho for bem feito, os benefícios não são só para os territórios e para o património, são também para as comunidades e para a economia. E tudo o que tem garantias em termos económicos leva as pessoas a investir e a apostar. Portanto, é necessário demonstrar que existem mais-valias em comunicar o território e o património para que comecem os investimentos. Melhor que falar das vantagens dessa associação, só com um exemplo concreto de marketing territorial através do património cultural, num espaço de contexto rural como é o caso do concelho do Sabugal.
Over times, the ideology and conception involving the cultural heritage has evolved, becoming an increasingly relevant area of knowledge and intervention. Cultural Heritage has a direct relation with time and space, hence the study has become increasingly interdisciplinary. On one hand, this legacy is a reflection of the human occupation and experience regarding the territory in the past, so it is important towards an understanding of the societies and culture at a given time in history. However, the property cannot be seen solely as a memory of the past, since its importance remains. Currently and in the future of the territories, the cultural heritage is a resource from which much still can be worked and explored. In terms of places, everyone can benefit from their local heritage through careful management and cultural programming and territorial marketing strategies. Particularly for rural areas, increasingly characterized by low population density, the cultural heritage is no longer seen as something retrograde which links the territories to a past with little development, it has become a kind of a “plank of salvation” to many territories who are at risk of “sinking”, at any given time, into disrepair and oblivion. If the work is done properly, the benefits are not exclusively for the territories and patrimony, but also for the people and economy, because everything that has a financial guarantee leads to people investing. Consequently, it is necessary to demonstrate the existence of the gains of communicating the territory and patrimony/heritage to initiate investments. Rather than speaking of the advantages of this relation, it is better with a concrete example of territorial marketing through the cultural heritage in a rural context, as the case of Sabugal.
Description: Dissertação de Mestrado em Gestão e Programação do Património Cultural, apresentada à Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/29111
Rights: openAccess
Appears in Collections:FLUC Geografia - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Dissertação_final_Xavier_GPPC.pdf6.76 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

282
checked on Aug 20, 2019

Download(s) 20

743
checked on Aug 20, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.