Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/28564
Title: "Corpo diplomático" : punk e modificação corporal
Authors: Jesus, Jennifer Daniela Fernandes de 
Orientador: Abreu, Paula
Keywords: Punk; Identidade; Modificação corporal; Coimbra
Issue Date: 23-Mar-2015
Publisher: FEUC
Citation: Jesus, Jennifer Daniela Fernandes de - "Corpo diplomático" : punk e modificação corporal, Coimbra, 2015
Abstract: Esta investigação debruça-se sobre os processos de construção identitária, especificamente através do uso de marcas corporais por indivíduos que se identificam como punks em Coimbra. O objeto desta análise é o corpo modificado, através de piercings e tatuagens e a forma como estas modificações corporais remetem para a vivência e identidade punk. Assim, esta análise tem como principal foco a heterogeneidade e pluralidade de discursos sobre o corpo, produzidos por indivíduos que se identificam como punks. Por este meio, recorreu-se a um conjunto de técnicas metodológicas, numa abordagem qualitativa: entrevista e observação. Os discursos analisados a partir das entrevistas constituíram-se como fontes heurísticas para perceber os processos de construção identitária. Por outro lado, fizeram-se também observações em Repúblicas de Coimbra de modo a perceber a dinâmica do punk e do corpo. Desde o seu surgimento, a cultura punk destaca-se pela forma como os seus membros adotam o corpo como manifesto e a modificação corporal como elemento de composição do seu estilo. Assim, um dos principais focos da análise foi a procura de uma compreensão sobre os significados, as perceções e as motivações que levam indivíduos identificados com o movimento punk a marcar o corpo. Deste modo, este trabalho procura perceber como é que o punk se manifesta e orienta as perceções das marcas corporais dos indivíduos. Ou seja, como é que um ato individual e voluntário reflete e é reflexo das pertenças e identificações que os indivíduos estabelecem. Por fim, ao longo deste trabalho, sempre esteve presente o conceito de identidade a partir das considerações teóricas de Stuart Hall: considerada como fluida, fragmentada e por vezes resultante de conflitos. No entanto, a identidade, mesmo com as limitações conceptuais que lhe estão inerentes, cria uma sensação de localização e de ligação, perante os seus posicionamentos no mundo, entre o eu e a sociedade. Urge assim considerar a formação da identidade e as identificações que os indivíduos estabelecem, de forma a compreender como é que estes, se servem do corpo como veículo de afirmação identitária para si e para os outros.
Description: Dissertação de mestrado em Sociologia, apresentada à Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, sob a orientação de Paula Abreu.
URI: http://hdl.handle.net/10316/28564
Rights: openAccess
Appears in Collections:FEUC- Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
dissertação Jennifer Jesus.pdf24.3 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

442
checked on Dec 11, 2019

Download(s) 50

184
checked on Dec 11, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.