Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/27639
Title: Experiências precoces e vitimização por pares em adolescentes portugueses: o efeito mediador da vergonha e do coping com a vergonha
Authors: Marques, Rute Simone Gomes 
Orientador: Rijo, Daniel Maria Bugalho
Vagos, Paula
Keywords: Vergonha, adolescente; Vitimização
Issue Date: 26-Sep-2014
Serial title, monograph or event: Experiências precoces e vitimização por pares em adolescentes portugueses: o efeito mediador da vergonha e do coping com a vergonha
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Experiências precoces desfavoráveis, como o maltrato, a rejeição e o bullying, estão relacionadas com diversos tipos de psicopatologia. Nos últimos anos, vários estudos têm relacionado também a intensidade dos sentimentos de vergonha com o desenvolvimento de psicopatologia, mas escassos são os que exploram a relação desta emoção com a experiência de vitimização por pares na adolescência. Este estudo tem como objetivo geral explorar o possível papel dos sentimentos de vergonha atuais e dos estilos de coping com a vergonha como mediadores na relação entre as experiências precoces e a experiência de vitimização por pares. Para a realização deste estudo foi recolhida uma amostra de 178 participantes de uma população comunitária, com idades compreendidas entre os 15 e os 19 anos. Os principais resultados indicam que a centralidade das experiências precoces de vergonha e a falta de experiências de calor e de afeto na infância, predizem os níveis atuais de vergonha. Por sua vez, os níveis de vergonha atuais predizem os três tipos de vitimização (aberta, relacional e reputacional). Para além disto, as diferentes estratégias de coping com a vergonha parecem estar associadas apenas à Vitimização Aberta, não predizendo nenhum dos outros dois tipos de vitimização. A estratégia de coping com a vergonha Evitamento não se relaciona com nenhum tipo de vitimização, tal como era esperado. No geral, estes resultados levantam a hipótese de a vergonha poder ter um papel importante na experiência de vitimização por pares, predizendo-a no sentido positivo (quanto mais vergonha sentem os adolescentes, mais vítimas dos pares poderão ser). Estes resultados podem contribuir para o desenvolvimento de novas abordagens de prevenção e de intervenção psicoterapêutica com jovens que sejam vítimas de agressão pelos pares.
Negative early experiences, such as abuse, rejection and bullying, are related to various types of psychopathology. In recent years, several studies have also related the intensity of current feelings of shame with the development of psychopathology, but few are those who explore the relation of that emotion with the experience of peer victimization in adolescence. This study aims to explore the possible role of current feelings of shame and associated coping with shame strategies as mediators in the relationship between early experiences and peer victimization. For this study was collected a sample of 178 participants from communitarian population, aged 15 to 19 years. The main results indicate that the centrality of early experiences of shame and the lack of experiences of warmth and safeness in childhood predict current levels of shame. In turn, current levels of shame predict the three types of peer victimization (overt, relational and reputational). In addition, the different strategies of coping with shame appear to be associated only to Overt Victimization, not predicting any of the other two types of peer victimization. Also note that the Avoidance coping with shame strategy is not related to any kind of victimization, as we expected. Overall, these results raise the hypothesis that shame may have an important role in the experience of peer victimization, predicting it in a positive way (as more adolescents feel ashamed, the more peer victims they may become). These results may contribute to the development of new approaches to prevention and psychotherapeutic intervention with young people who are victims of peer aggression
Description: Dissertação de mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde (Intervenções Cognitivo-Comportamentais nas Perturbações Psicológicas e da Saúde), apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/27639
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
TESE - Rute Marques.pdf589.38 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

167
checked on Nov 13, 2019

Download(s)

140
checked on Nov 13, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.