Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/26283
Title: Idade de incidência da psoríase como fator prognóstico da artrite psoriática
Authors: Pereira, Tatiana Valentina da Cunha 
Orientador: Silva, Jorge Manuel Gonçalves da
Keywords: Psoríase;Idade de começo;Artrite psoriásica;Produtos biológicos
Issue Date: Feb-2014
Abstract: Introdução: Existem poucos estudos epidemiológicos referentes à artrite psoriática. O objetivo deste trabalho foi investigar se a idade de aparecimento da psoríase pode ser fator prognóstico para o desenvolvimento de artrite psoriática, bem como a sua terapêutica. Métodos: Neste estudo retrospetivo, foram estudados 77 doentes com artrite psoriática, dos quais 37 estavam a receber tratamento com biológicos. A informação foi recolhida através da consulta dos processos clínicos e dos registos na base de dados nacional reumatológica Reuma.pt. Resultados: Os doentes com psoríase de início precoce (< 30 anos) foram diagnosticados com artrite psoriática, em média, aos 33 anos (33.0 ± 8.6), mas os doentes de início tardio (≥ 30 anos) desenvolveram artrite aos 45 anos (45.0 ± 10.2). Os doentes com psoríase tipo I começaram com inibidores do TNFα mais cedo (45.3 ± 10.6) do que os doentes com psoríase tipo II (53.1 ± 10.0). Estabeleceu-se uma correlação direta entre a idade de incidência de psoríase e a idade de desenvolvimento de artrite psoriática (R2 linear = 0.49). Não se identificaram diferenças estatisticamente significativas em relação ao sexo dos doentes. Discussão: A patogénese da artrite psoriática baseia-se na interação entre os fatores genéticos e ambientais. No entanto, são necessários mais estudos controlados e aleatorizados de larga escala sobre os fatores de risco para a artrite psoriática, usando a estratificação dos doentes de acordo com as suas características demográficas, tais como a idade de diagnóstico da psoríase. Conclusão: Os doentes com psoríase de início precoce desenvolvem artrite psoriática mais cedo. Uma maior preocupação por parte dos dermatologistas para as manifestações articulares e a cooperação entre esses e os reumatologistas são condições fundamentais para que o doente receba o melhor tratamento possível.
URI: http://hdl.handle.net/10316/26283
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Resumo.docxResumo-Abstract13.53 kBMicrosoft Word XMLView/Open
Tese.pdfDissertação584.68 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

395
checked on Apr 17, 2019

Download(s) 5

2,222
checked on Apr 17, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.