Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10316/26126
Title: Padrões emocionais associados aos esquemas subjacentes ao comportamento anti-social: estudos com adolescentes da população geral e com jovens delinquentes
Authors: Rodrigues, Daniela Filipe Pires Simões 
Orientador: Rijo, Daniel Maria Bugalho
Keywords: Comportamento anti-social
Issue Date: 2012
Serial title, monograph or event: Padrões emocionais associados aos esquemas subjacentes ao comportamento anti-social: estudos com adolescentes da população geral e com jovens delinquentes
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: A literatura no âmbito da Terapia Focada nos Esquemas (Young, 1990; Young & Klosko, 1994; Young, Klosko, & Weishaar, 2003), bem como a experiência clínica revelam que os Esquemas Mal-adaptativos Precoces (EMP) são disfuncionais não apenas porque enviesam o processamento de informação relevante para o conteúdo do EMP, mas também devido à activação emocional disrptiva que a activação esquemática despoleta. O presente estudo visa aprofundar o conhecimento acerca da especificidade do padrão emocional associado à activação dos EMP Abandono, Defeito, Fracasso, Desconfiança/Abuso, Isolamento Social, Privação Emocional, Grandiosidade e Auto-controlo suficiente - postulados como subjacentes ao comportamento anti-social (Rijo & Sousa, 2004; Bernstein, Arntz, & Vos, 2007; Rijo, Sousa, Lopes, Pereira, Vasconcelos, Mendonça, Silva, Ricardo, & Massa, 2007). Pretende-se igualmente testar se a intensidade da activação emocional varia em função do endosso no esquema e se a intensidade da activação emocional varia em função do grau de patologia comportamental. Para a prossecução destes objectivos, foi utilizada uma metodologia de activação emocional através da aplicação do Inventário de Esquemas por Cenários Activadores – Comportamento Anti-social (IAECA-CA, M. Capinha, D. Rijo & J. Pinto Gouveia, 2009). Foi utilizada uma amostra global de 1183 sujeitos entre os 12 e os 19 anos de idade, que é constituída por três amostras principais: amostra de jovens normais (n=707), amostra de jovens com Perturbação de Oposição (n=129) e amostra de jovens com Perturbação de Conduta (n=347). Os resultados permitiram encontrar um padrão de activação emocional qualitativamente distinto associado a cada EMP postulado como subjacente ao comportamento anti-social (com excepção do EMP Grandiosidade). Por outro lado, mostram que os sujeitos com o EMP apresentam maior intensidade da activação emocional específica do que os sujeitos sem o EMP, qualquer que seja o EMP em análise. Além disso, ainda que nem sempre hajam diferenças estatisticamente significativas entre os três grupos de sujeitos em comparação (jovens normais, jovens com Pertubação de Oposição e jovens com Perturbação de Conduta), parece haver uma tendência relativamente ao grau de intensidade da activação emocional disruptiva: os jovens sem perturbação comportamental têm claramente menor activação emocional disruptiva e quem activa de forma mais intensa o são os jovens com Perturbação de Oposição.
The literature on Schema Focused Therapy (Young, 1990; Young & Klosko, 1994; Young, Klosko, & Weishaar, 2003) and clinical experience show that Early Maladaptive Schemas are dysfunctional not only because they cause biases on the processing of information which is relevant to the content of EMP, but also due to disruptive emotional arousal that schematic activation triggers. This study aims to deepen the knowledge about the specificity of the emotional activation pattern associated with Abandonment, Defectiveness/Shame, Failure, Mistrust/Abuse, Social Isolation, Emotional Deprivation, Grandiosity and Insufficient Self-control schemas - postulated as underlying antisocial behavior (Rijo & Sousa, 2004; Bernstein, Arntz, & Vos, 2007; Rijo, Sousa Lopes Pereira, Vasconcelos, Mendonça, Silva, Ricardo, & Massa, 2007). We also intend to test if the intensity of emotional activation varies according to the schema presence and if the intensity of emotional activations varies due to the degree of behavioral pathology. To the prosecution of these goals it was used an emotional activation procedure through the Schema Assessment Inventory through Activating Scenarios – Anti-Social Behaviour (IAECA-CA, M. Capinha, D. Rijo & J. Pinto Gouveia, 2009). It was used a global sample of 1183 subjects with ages between 12 and 19 years old. This large sample is constituted by three principal samples: a sample of normal youths (n=707), a sample of youths with Oppositional Defiant Disorder (n=129) and a sample of youths with Conduct Disorder (n=347). The results allowed to find a qualitatively distinct emotional activation pattern associated with each schema postulated as underlying antisocial behavior (except for Grandiosity schema). On the other hand, the results show that subjects with a schema have a higher intensity of emotional specific activations than subjects without that schema, whatever be the schema analyzed. Furthermore, although not always there are statistically significant differences among the three groups of subjects in comparison (normal youths, youths with Oppositional Defiant Disorder and youths with Conduct Disorder), there seems to be a tendency for the intensity of disruptive emotional activation: youths without behavioral disturbance have clearly less disruptive emotional activations and youths with Oppositional Defiant Disorder are the ones who active more intensely.
Description: Dissertação de mestrado em Psicologia (Intervenções Cognitivo-Comportamentais nas Perturbações Psicológicas da Saúde) apresentada à Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
URI: https://hdl.handle.net/10316/26126
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado
FPCEUC - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Daniela Rodrigues.pdf786.35 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 5

1,227
checked on May 14, 2024

Download(s)

237
checked on May 14, 2024

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.