Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/25464
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorPinho, Maria Salomé-
dc.contributor.authorCruz, Andreia Soraia Rocha da-
dc.date.accessioned2014-04-01T17:39:47Z-
dc.date.available2014-04-01T17:39:47Z-
dc.date.issued2013-10-19-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10316/25464-
dc.descriptionDissertação de mestrado em Psicologia (Psicologia Clínica e da Saúde - Psicogerontologia Clínica), apresentada à Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbrapor
dc.description.abstractCom base na literatura sobre o paradigma da diversão é possível referir que a ocorrência de um pensamento diversivo entre a aprendizagem de duas listas de palavras influencia negativamente a evocação de itens previamente codificados, ou seja, as palavras da primeira lista. Por outro lado, o nível de processamento utilizado na codificação das palavras também influencia a proporção de evocação, sendo que quando o processamento é auto-referente existe uma facilitação na recuperação mnésica. No presente estudo aplicou-se o paradigma da diversão a adultos idosos tendo sido controlado o processamento do material a evocar. Concretamente foram dadas instruções no sentido de ocorrer um processamento em termos de agradabilidade para o próprio. Assim, foi pedido a 60 participantes, entre os 65 e os 75 anos, que avaliassem, numa escala de 1 a 5 pontos, 32 palavras (divididas por duas listas de 16 cada) segundo a agradabilidade que cada uma representaria para si próprio. No intervalo da apresentação da primeira lista e antes da apresentação da segunda foi incluída uma tarefa. No grupo experimental solicitou-se aos participantes que recordassem a casa onde passaram a sua infância e que a descrevessem (pensamento diversivo de origem autobiográfica), e no grupo de controlo foi apresentado um texto e pedido aos participantes que o lessem o mais rápido que conseguissem. A todos os participantes foram aplicados os seguintes testes, de forma a excluir aqueles com alterações cognitivas e de humor não normativas: Exame Cognitivo de Addenbrooke – revisto, Trail Making Test A e B, Código (WAIS-III), Vocabulário (WAIS-III) e Escala de Depressão Geriátrica – 30 itens. Foi também administrado o Teste de Associação Visual. O objectivo deste estudo foi averiguar se a introdução de um pensamento diversivo autobiográfico entre as duas listas de palavras prejudicava significativamente a evocação das palavras da primeira lista. Os resultados obtidos apoiam a hipótese de que a ocorrência de um devaneio autobiográfico prejudica a evocação de palavras recentemente codificadas, apesar de ter sido utilizada uma estratégia de codificação (processamento de agradabilidade) que poderia auxiliar na evocação. Concluiu-se que, em adultos idosos, o efeito amnésico do devaneio ocorre quando o processamento é de natureza auto-referencial.por
dc.description.abstractConsidering the published literature on diversion paradigm, it is possible to say that the occurrence of a diversionary thought between the learning of two lists of words has a negative influence on the recalll of recentlly encoded items, in this case the words of the first list. On the other hand, the processing level that is used in word encoding also has an effect on the proportion of words recalled, being that when the processing is self-referent the retrieval is facilitated. In this study the diversion paradigm was applied to older adults and the processing applied to the to-be-remenbered material was controlled. Specifically, to the participants were given instructions that implied processing the items in terms of self pleasantness. Thus, it was asked to 60 participants, between 65 and 75 years old, to evaluate on a scale from 1 to 5 points 32 words (divided by two lists of 16 words each) according to the pleasantness that each one represent to himself. After the presentation of the first list and before the presentation of the second list, a task was included. The experimental group should remember the house where they spent their childhood and to describe it (diversionary thinking involving an autobiographical source), and the control group was presented with a text and asked to read it as fast as possible. To all the participants were applied the following tests in order to exclude those with cognitive and mood non normative changes: Addenbrooke's Cognitive Examination - Revised, Trail Making Test A and B, Digit Symbol – Coding (WAIS-III), Vocabulary (WAIS-III) and Geriatric Depression Scale - 30 items. It was also administered the Visual Association Test. The aim of the study was to investigate whether the introduction of an autobiographical diversionary thought between the two lists of words significantly impaired the recall of the first list words. The results support the hypothesis that when autobiographic mind wandering occurs, it damages the recall of recently encoded words, although it was used an encoding strategy (pleasantness processing) that could helps the recall stage. It was concluded that in older adults the amnesic effect of mind-wandering occurs when the processing is of self-referential type.por
dc.language.isoporpor
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectEnvelhecimentopor
dc.subjectMemóriapor
dc.titleParadigma da diversão e processamento sobre a agradabilidade: estudo com adultos idosospor
dc.typemasterThesispor
degois.publication.locationCoimbrapor
degois.publication.titleParadigma da diversão e processamento sobre a agradabilidade: estudo com adultos idosospor
dc.peerreviewedYespor
dc.identifier.tid201447185-
item.fulltextCom Texto completo-
item.grantfulltextopen-
item.languageiso639-1pt-
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Mestrado
Files in This Item:
File Description SizeFormat
tese Andreia Cruz (psicologia).pdf677.83 kBAdobe PDFView/Open
Show simple item record

Page view(s) 20

488
checked on Nov 13, 2019

Download(s) 50

173
checked on Nov 13, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.