Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/24117
Title: Fobia social e perturbação do comportamento – dois extremos do mesmo contínuo?
Authors: Alves, Alexandra Margarida Francisco 
Orientador: Salvador, Maria do Céu
Keywords: Fobia social; Perturbação do comportamento
Issue Date: 16-Jul-2013
Serial title, monograph or event: Fobia social e perturbação do comportamento – dois extremos do mesmo contínuo?
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Um novo padrão de fobia social tem sido explorado e têm sido encontrados sujeitos com ansiedade social que apresentam níveis elevados de raiva e agressividade e baixo evitamento (Leary, Twenge & Quinlivan, 2006). Os autores sugerem que estes indivíduos se envolvem em comportamentos agressivos com o objetivo de estrategicamente regular a sua ansiedade (Kashdan, Collins & Elhai, 2006; Kashdan & Hofmann, 2008). O presente estudo, realizado numa amostra de adolescentes, teve como objetivo explorar a existência de um subgrupo de adolescentes com fobia social que apresentasse altos níveis de raiva e se envolvesse em estratégias agressivas. O segundo objetivo consistiu em explorar a existência de um subgrupo com perturbação do comportamento medo de avaliação negativa (base da ansiedade social). Provada a existência de ambos os subgrupos adentro das respetivas categorias de diagnóstico, estes não se distinguiram em nenhuma medida de ansiedade social (à exceção do desconforto social), de raiva, agressividade, focus atencional, vergonha e regulação emocional. Os resultados mostraram, no subgrupo com fobia social atípica, que quanto maior o medo de avaliação positiva, menos agressividade o individuo expressa, ao contrário do que era previsto. No subgrupo com perturbação do comportamento atípica, o medo de avaliação negativa associou-se positivamente ao evitamento e a ansiedade social a medidas de agressividade. O subgrupo com fobia social atípica revelou diferenças significativas em relação ao subgrupo com fobia social típica nas dimensões de raiva e agressividade. O subgrupo com perturbação do comportamento típica não se distinguiu do subgrupo com perturbação do comportamento atípico nas dimensões de raiva e agressividade e na maioria das dimensões de ansiedade social, sugerindo que os indivíduos com perturbação do comportamento também poderão apresentar elevada ansiedade social. Este estudo conduz a uma compreensão mais alargada da fobia social e aos seus padrões comportamentais, permitindo uma melhor compreensão da natureza, curso e expressão comportamental da fobia social e permitindo uma permitir uma intervenção terapêutica mais eficaz, uma vez que poderá permitir uma intervenção mais específica e dirigida e porque a raiva e a agressividade poderão prejudicar o bom curso da terapia.
A new pattern of social phobia has been explored and it has been found that some individuals with social anxiety disorder have high levels of anger and aggression and low avoidance (Leary, Twenge & Quinlivan, 2006). The authors suggest that these individuals may be involved in aggressive behaviors in order to strategically regulate their anxiety (Kashdan, Collins & Elhai, 2006; Kashdan & Hofmann, 2008).The present study, using a sample of adolescents, aimed to explore teh existance of a subgroup of adolescents with social phobia who present high levels of anger and engage in aggressive strategies. Our second goal was to ascertain if there was a subgroup of adolescents with conduct disorder presenting high levels of fear of negative evaluation. Proven the existence of both subgroups, within their own diagnostic cathegory, these did not differ in any measure of social anxiety (except for social discomfort), anger, aggression, attentional focus, shame and emotional regulation. Although it was not expected, the results in the subgroup with atypical social phobia showed that the higher the fear of positive evaluation the less the individual expresses agression. Adolescents with atypical conduct disorder presented a positive association between fear of negative evaluation, avoidance, social anxiety and agression. Adolescents with atypical social phobia revealed significant differences compared to adolescents with typical social phobia in the anger and aggression dimensions. The subgroup with typical behavior disorder is indistinguishable from subgroup with atypical behavior disorder in all dimensions of anger and aggression and in most dimensions of social anxiety, suggesting that individuals with behavior disorder may also present high social anxiety. In conclusion this study endorsed a broader understanding of social phobia and its underlying behavioral patterns, allowing a better comprehension of the nature, course and behavioral expression of social phobia. Furthermore, our results may lead to a more effective therapeutic intervention since it may allow for a more specific intervention adn because anger and agression often cause hinder the therapeutic process.
Description: Dissertação de mestrado em Psicologia Clínica e de Saúde (Intervenções Cognitivo-Comportamentais nas Perturbações Psicológicas e de Saúde) apresentada à Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra.
URI: http://hdl.handle.net/10316/24117
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Tese de mestrado - Alexandra Alves.pdf873.73 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 10

800
checked on Dec 10, 2019

Download(s) 50

266
checked on Dec 10, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.