Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/23429
Title: Experiência e reconhecimento emocional na psicopatia : estudos exploratórios
Authors: Almeida, Catarina Alexandra Pereira de 
Orientador: Paixão, Rui Alexandre
Keywords: Psicopatia; Emoções, reconhecimento
Issue Date: 2012
Serial title, monograph or event: Experiência e reconhecimento emocional na psicopatia :estudos exploratórios
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Este trabalho tem como objetivo principal o estudo dos défices de reconhecimento e experiência emocional em indivíduos da população geral com traços psicopáticos. Os traços psicopáticos foram medidos com a versão portuguesa da escala de psicopatia de Levenson (Levenson’s Self Report Psychopathy Scale – LSRP; Coelho, Paixão & Tomás, 2010), o reconhecimento emocional facial com NimStim Set of Facial Expressions (Tottenham et al., 2009), o reconhecimento emocional vocal com o Teste de Reconhecimento Paralinguístico das Emoções (TRPE, Paixão, Coelho, & Ferreira, 2010) e a dominância da experiência emocional positiva e negativa (afeto negativo- negative affect (NA) e afeto positivo-positive affect (PA) com Positive affect, negative affect schedule (PANAS; Watson, Clark, & Tellegen, 1988; Simões, 1993). Os resultados indicam que não se verifica uma relação entre traços de psicopatia e reconhecimento emocional (facial e vocal) no global da amostra. Na subamostra masculina apenas existe uma relação entre o total de acertos do reconhecimento facial e a psicopatia secundária e na subamostra feminina apenas se verifica uma relação negativa entre o reconhecimento vocal da surpresa no TRPE, psicopatia primária e total de psicopatia. Em relação à experiencia emocional, na globalidade, os resultados vão de encontro ao esperado, isto é, a psicopatia secundária está negativamente relacionada com uma dominância de emoções positivas em quase todos os itens da escala e com o total de emoções positivas (afeto positivo - PA), revelando, portanto, um perfil emocional positivo baixo e um perfil emocional negativo (NA) elevado. Na subamostra masculina foram encontradas algumas relações no que diz respeito à psicopatia primária e secundária que também vão ao encontro do esperado: NA alto e PA baixo. Os dados da subamostra feminina sugerem que as mulheres com traços de psicopatia primária são menos determinadas e assertivas e revelam maior agitação e aborrecimento em comparação com o pressuposto para essas características. Em relação à psicopatia secundária os dados indicam uma aproximação ao que é expectável em relação às características apontadas para os indivíduos que apresentam esses traços: PA baixo e NA alto mas com as referidas variações.
The current study intends to investigate the deficits in emotional recognition and experience of the general population in individuals with psychopathic traits. The psychopathic traits were measured with the Portuguese version of the Levenson's Self Report Psychopathy Scale (LSRP; Coelho, Paixão, & Tomás, 2010), recognizing facial emotions with NimStim Set of Facial Expressions (Tottenham et al. , 2009), prosody recognition levels with the Vocal Emotion Paralinguistic Recognition Test (TRPE, Paixão, Coelho, & Ferreira, 2010) and the dominance of positive and negative emotional experience and experience (negative affect (NA) and positive affect (PA) with Positive Affect , Negative Affect Schedule (PANAS, Watson, Clark, & Tellegen, 1988; Simões, 1993). Results indicate that there is no trace of relationship between psychopathy and emotional recognition (facial and vocal) in the overall sample, in the male subsample there is only one relationship between the total of scores from the facial recognition and secondary psychopathy, and finally in the female subsample there is only a negative relationship between voice recognition of surprise in TRPE, primary psychopathy and psychopathy (total). When it comes to emotional experience, the results go against the expected: secondary psychopathy is negatively related to a dominance of positive emotions in almost all scale items and the total of positive emotions (positive affect - PA), thus indicating a low emotional positive profile and a high emotionally negative profile. In the male subsample some relations were found as regards the primary and secondary psychopathy also against the expected: high NA and low PA. Female subsample suggests that women with primary psychopathy traits are less determined and assertive, and show greater agitation and upset compared with the assumption for these characteristics. Regarding secondary psychopathy data indicates an approach of what is expected in relation to the characteristics pointed out for individuals who have these traits: low PA and high NA but with these variations.
Description: Dissertação de mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde (Psicopatologia e Psicoterapias Dinâmicas) apresentada à Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/23429
Rights: openAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
tese_final.pdf725.11 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

510
checked on Jan 22, 2020

Download(s)

142
checked on Jan 22, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.