Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10316/22486
Title: Mecanismos protetores do ajustamento psicológico de crianças em risco ambiental : estudo exploratório
Authors: Pereira, Melanie Dinis 
Orientador: Machado, Teresa Sousa
Keywords: Risco ambiental; Ajustamento infantil; Autoestima; Suporte social
Issue Date: 31-Oct-2012
Serial title, monograph or event: Mecanismos protetores do ajustamento psicológico de crianças em risco ambiental: estudo exploratório
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: As crianças que vivenciam contextos ambientais caraterizados por meios familiares em que se verifica privação social e dificuldades ao nível do funcionamento familiar são crianças em risco de desenvolver comportamentos inadaptativos. O estudo de fatores protetores e da resiliência introduz uma visão mais positiva e dinâmica das trajetórias de vida destas crianças, apresentando-se estes construtos como mediadores do impacto da adversidade. Seguindo esta linha de investigação, efetuou-se um estudo exploratório das relações entre as variáveis positivas, competências sociais, autoestima, esperança e perceção do suporte social com o (des)ajustamento ao nível dos comportamentos exteriorizados e interiorizados. A amostra foi constituída por 40 sujeitos, de ambos os sexos com idades compreendidas entre os 8 e os 12 anos, sinalizada pelas instituições, por situação de risco ambiental e residentes no Concelho da Nazaré. Para a avaliação do desajustamento psicológico nestas crianças, optámos pela versão traduzida e reduzida para professores do Questionário de Capacidades e Dificuldades (Strengths and Difficulties Questionnaire, SDQ). Aplicou-se a Escala de Esperança para Crianças (EEC) e o Perfil de Auto-Percepção, da Escala de Autoconceito para Crianças e Pré-adolescentes. No sentido de avaliar a perceção do suporte social da criança, recorreu-se à Escala de Satisfação com o Suporte Social (ESSS) para crianças e adolescentes e elaboraram-se duas questões complementares de forma a avaliar a importância da perceção da criança de que tem pelo menos um adulto disponível para lhe prestar apoio, para o seu ajustamento (Perceção de Figuras de Referência). De acordo com as evidências na área da psicopatologia do desenvolvimento, neste estudo verificam-se menos comportamento prossociais e mais comportamentos externalizantes, nos meninos, comparativamente com as meninas. No sentido esperado, os estudos correlacionais mostraram, que valores superiores destas competências sociais no sexo masculino relacionam-se com um maior ajustamento ao nível dos comportamentos externalizantes. Mecanismos Protetores do Ajustamento Psicológico de Crianças em Situação de Risco Ambiental Como expectável, outro fator que surge associado ao ajustamento das crianças do sexo masculino, ao nível emocional, é a coerência entre as competências da criança, em áreas que julga importantes, e o seu nível de aspiração. Por fim, as crianças de ambos os sexos que manifestam um desenvolvimento emocional mais ajustado, percecionam pelo menos um progenitor como figura de confiança e suporte. Os dados encontrados reforçam a necessidade de compreender o impacto diferencial destas variáveis, de acordo com a variável sexo e com as diferentes formas de expressão de desajustamento infantil. Considerados globalmente, estes resultados revelam contributos para a compreensão de fatores que podem assumir uma influência positiva no ajustamento infantil em contextos familiares e sociais adversos, e suscitam o reconhecimento da importância das intervenções preventivas e precoces, que se centram não só nas necessidades mas nas potencialidades da criança e família.
Children who experience environmental contexts defined by family circles where social privation and difficulties in terms of family functioning are evident are children who are at the risk of developing maladjusted behaviours. The study of protective factors and of resilience introduces a more positive and dynamic vision of trajectories of these children’s lives, thus presenting these constructs as mediators of the impact of adversity. Following this line of investigation, an exploratory study of the relation between the positive variables, the social skills, self-esteem, hope and social support and the (mal)adjustment to the externalizing and internalizing behaviours has been made. The sample was made of forty subjects from both genders, aged between 8 to 12, indicated by the institutions because of environmental risks and living in the municipality of Nazaré. To evaluate the psychological maladjustment in these children, we decided for the translated and reduced version for teachers of the Strengths and Difficulties Questionnaire, SDQ. The Portuguese version of the Children Hope Scale (CHS), and the Self Perception Profile within the Self-concept Scale were applied. In order to evaluate the perception of the child’s social support, the adapted and validated Social Support Satisfaction Scale (SSSS) for Children and Adolescents was used and two complementary questions were made so as to evaluate the importance of the child’s perception of having at least one adult available to give support, for the child’s adjustment (Perception of the Reference Figures). According to the evidences in the area of developmental psychopathology, in this study less social and more externalizing behaviours are noticed in the boys, in comparison with the girls. In the predicted direction, the correlated studies showed that superior values from these social skills in the male children are related with a higher adjustment at the level of (the) externalizing behaviours. As expected, another factor that appears associated to the adjustment of the male Mecanismos Protetores do Ajustamento Psicológico de Crianças em Situação de Risco Ambiental children, at an emotional level, is the coherence between the child’s skills in areas which the child believes to be important and his/her level of aspirations. Finally, the boys and the girls who show a more adjusted emotional development, see at least one of their parents as a trustworthy and supporting figure. The data found reinforce the need to understand the differential impact of these variables according to gender and to the different forms of expression of child maladjustment. Globally considered, these results reveal contributions for the understanding of factors which can assume a positive influence in the child adjustment in family and social adverse contexts, and arouse the acknowledgement of the importance of the preventive and early interventions, that are not only centred on the needs but also on the children and family’s potentialities.
Description: Dissertação de mestrado em Psicologia do Desenvolvimento, apresentada à Fac. de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
URI: https://hdl.handle.net/10316/22486
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado
FPCEUC - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Melanie.pdf845.09 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

568
checked on Feb 20, 2024

Download(s) 50

591
checked on Feb 20, 2024

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.