Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/21754
Title: Bactérias multi-resistentes num hospital pediátrico: experiência de 5 anos
Authors: Mação, Patrícia Alexandra Batista 
Orientador: Rodrigues, Fernanda
Oliveira, Guiomar
Keywords: Pediatria; Doenças infecciosas; Farmacorresistência bacteriana múltipla; Agentes antibacterianos
Issue Date: 2011
Citation: MAÇÃO, Patrícia Alexandra Batista - Bactérias multi-resistentes num hospital pediátrico: experiência de 5 anos [em linha]. Coimbra : [s.n], 2011. [Consult. em Dia Mês Ano]. Dissertação de mestrado. Disponível em: http://hdl.handle.net/10316/21754
Abstract: Resumo: Introdução: Nos últimos anos tem-se assistido a um aumento preocupante do número de infecções por bactérias multi-resistentes (BMR). As taxas de incidência de infecção por estas bactérias são um indicador de qualidade dos serviços de saúde. Os dados pediátricos são escassos e não há estudos portugueses publicados sobre este assunto. Objectivos: Avaliar a evolução da incidência de infecções por BMR associadas aos cuidados de saúde num hospital pediátrico. Analisar dados demográficos, clínicos, laboratoriais, terapêuticos e presença de factores de risco nessas infecções. Material e métodos: Estudo retrospectivo de incidência através de revisão de processos clínicos e base de dados microbiológicos, efectuado nas enfermarias médicas e cirúrgicas e Unidade de Cuidados Intensivos num hospital pediátrico nível III, entre Janeiro 2005 e Dezembro 2009 (5 anos). Resultados: Durante o período de estudo foram identificadas 106 BMR (17.1% dos isolamentos destas bactérias), correspondentes a 72 crianças, com predomínio do sexo masculino (65.3%). Os gérmens identificados foram S. aureus meticilino-resistentes, bacilos gram negativos produtores de β-lactamases de espectro expandido (ESBL), Enterococcus spp resistentes à vancomicina, Pseudomonas aeruginosa multi-resistentes e Acinetobacter baumanii resistente aos carbapenems. Das 106 BMR, 45 (42.5%) foram responsáveis por infecção. Ao longo dos cinco anos do estudo, a proporção anual de infecções por BMR variou entre 32.0% em 2006 e 55.6% em 2009, no entanto esta diferença não atinge significado estatístico. A taxa de incidência global de infecção por estas BMR foi de 0.400 por 1000 dias de internamento, correspondendo a 0.274 infecções por 100 internamentos, valor que se manteve estável ao longo dos 5 anos. Predominaram as infecções da corrente sanguínea, intra-abdominais, associadas a cateter venoso central e da pele e tecidos moles. Não foi encontrada nenhuma criança sem factores de risco e os mais frequentemente identificados foram antibioticoterapia prévia e doença crónica de base (> 90% dos casos). A maioria dos casos teve evolução favorável, no entanto 6/45 (13.3%) faleceram durante o internamento. Conclusões: A proporção de BMR apresentou uma tendência de aumento, embora sem significância estatística. Globalmente as taxas de incidência de infecção mantiveram-se estáveis e são inferiores às descritas na literatura, nomeadamente em estudos pediátricos, para o qual poderá contribuir o facto de a maioria dos estudos ser realizada em Unidades de Cuidados Intensivos. A quase totalidade das crianças apresentava factores de risco, nomeadamente antibioticoterapia prévia e doença crónica de base. Este constitui o primeiro estudo desta natureza efectuado na instituição e deverá ser o ponto de partida para uma vigilância continuada que leve à identificação dos problemas e implementação de medidas de resolução dos mesmos.
Introduction: In recent years there has been a worrying increase in multidrug-resistant bacteria (MDRB) causing infections. The rate of these infections can be used as an indicator of the quality of healthcare services. Paediatric data are scarce, particularly at national level. Aims: To analyse the incidence and trends of health-care associated MDRB infections in a paediatric hospital. To analyze demographic, clinical, laboratory and therapeutic data and the presence of risk factors for these infections. Methods: A retrospective study of incidence, conducted in medical and surgical wards and Intensive Care Unit in a level III paediatric hospital, from January 2005 to December 2009 (5 years). Clinical and microbiological data were reviewed. Results: During the study period 106 MDRB were identified (17.1% of the isolated bacteria), related to 72 children, predominantly male (65.3%). The identified bacteria were: methicillin-resistant Staphylococcus aureus (MRSA), ESBL-producing bacilli, vancomycin-resistant Enterococcus spp, multidrug-resistant Pseudomonas aeruginosa and Acinetobacter baumannii resistant to carbapenems. Of the 106 MDRB, 45 (42.5%) were causing infection. During the study period the annual proportion of infections caused by MDRB went up from 32% in 2006 to 55.6% in 2009, however this difference did not reach statistical significance. The overall incidence rate of infection was 0.400 per 1000 hospitalization-days, corresponding to 0.274 infections per 100 admissions, remaining relatively stable over the 5 years. The most frequent infections were bloodstream, intra-abdominal, catheter-related and of the skin and soft tissue infections. All children had risk factors and the most frequently identified were previous antibiotic therapy and chronic disease (>90% of the cases). Most cases had good outcome, however 6/45 children (13.3%) died during hospitalization. Conclusions: There was a tendency of increase in the proportion of MDRB infection over the years, however without statistical significance. The overall incidence rate of MDRB infection remained stable and was lower than described in literature, namely in paediatric studies, which may be due to the fact that most studies take place in Intensive Care Units. Almost all children had risk factors, mainly previous antibiotic therapy and chronic disease. This is the first study of this nature in our institution and should be the starting point to continued surveillance to identify problems and to implement measures to solve them.
URI: http://hdl.handle.net/10316/21754
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
BMR_num_hp_5A.pdf491.44 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 5

843
checked on Sep 17, 2019

Download(s) 5

3,133
checked on Sep 17, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.