Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/19513
Title: Processamento de palavras morfologicamente complexas : modelos e metodologias
Authors: Guerra, Ana Isabel de Azevedo 
Orientador: Rio-Torto, Graça Maria de Oliveira e Silva
Martins, Cristina dos Santos Pereira
Keywords: Linguística; Morfologia; Psicolinguística; Morfologia da língua portuguesa; Léxico
Issue Date: 2011
Citation: GUERRA, Ana Isabel de Azevedo - Processamento de palavras morfologicamente complexas : modelos e metodologias. Coimbra : [s.n.], 2011
Abstract: Como são processadas as palavras morfologicamente complexas? Serão armazenadas e activadas da mesma forma que as palavras simples da língua, independentemente de possuírem uma estrutura morfológica decomponível? Com o intuito de responder adequadamente a este tipo de interrogações, algumas das teorias de processamento morfológico mais representativas são analisadas, procurando averiguar a sua verosimilhança em relação às provas experimentais existentes. Confirmada, através da observação de dados empíricos, a importância da estrutura morfológica no reconhecimento lexical, os modelos que preconizam duas vias de procedimento, dependentes das propriedades dos itens lexicais, são identificados como os mais credíveis na actual fase de desenvolvimento da teoria psicolinguística. A análise de dados da investigação experimental revela uma íntima correlação entre os possíveis factores que condicionam o processamento morfológico. Pese embora alguns destes factores evidenciarem a sua influência quando isolados, a determinação da via de procedimento a activar parece depender da conjugação dos vários factores. Deste modo, é possível identificar uma relação entre um determinado tipo de estímulos com estrutura morfológica complexa e um procedimento específico de processamento. As palavras morfologicamente complexas caracterizadas como formal e semanticamente composicionais, resultantes de operações morfológicas regulares e produtivas e com valores de frequência reduzidos são usualmente ligadas à via decomposicional de acesso lexical, em que o reconhecimento é realizado através dos seus constituintes morfológicos. Os produtos morfológicos procedentes de processos morfológicos irregulares e não produtivos, com alta frequência de ocorrência e com opacidade formal e semântica são relacionados com a via holística, sendo acedidos, como um todo, através da sua própria entrada lexical. Embora seja notório o grande avanço na teorização e investigação do processamento morfológico, persistem certas interrogações por responder que compelem à prossecução da investigação na área.
How are morphologically complex words processed? Are they stored and accessed like the simple words of the language, despite their decomposable morphological structure? In order to properly answer these questions, some of the theories concerning morphological processing are analysed, and an attempt is made to ascertain their validity in the current state of psycholinguistic research. Given the fact that the importance of the morphological structure in lexical comprehension has been confirmed through the scrutiny of experimental data, the dual-route models, advocating different routes according to the specific characteristics of the analysed items, are identified as the most reliable ones in the present phase of research development. The analysis of experimental evidence reveals a close correlation between the probable factors that may influence morphological processing: formal and conceptual compositionality, productivity and regularity of morphological operations and frequency of occurrence. Even though some of these factors exhibit a minor influence when isolated, activation of one processing route or another seems to depend on the conjugation of several of them. Hence, it is possible to establish a relation between certain kinds of stimuli with complex morphological structure and a specific processing route. Morphologically complex words characterized as formally and semantically compositional, originating from regular and productive morphological operations and with low frequency values are usually connected to the decomposicional route of lexical access, in which access is achieved through the morphological constituents of the word. Morphological products of irregular and non-productive morphological processes, with a high frequency rate and formal and conceptual opacity are related with the holistic route, in which words are accessed, as whole, through their own lexical entry. Despite the very noticeable advance in theorization and research in morphological processing, there are still certain unanswered questions in the field that encourage studies.
Description: Dissertação de mestrado em Linguística : Investigação e Ensino (Linguística Aplicada), apresentada à Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, sob a orientação de Graça Maria de Oliveira e Silva Rio-Torto e Cristina dos Santos Pereira Martins.
URI: http://hdl.handle.net/10316/19513
Rights: openAccess
Appears in Collections:FLUC Secção de Português - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Dissertação Mestrado - Ana Guerra.pdf1.06 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 10

741
checked on May 26, 2020

Download(s) 20

1,000
checked on May 26, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.