Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10316/1871
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorVieira, Maria Teresa Freire-
dc.contributor.advisorCortez, José António Simões-
dc.contributor.authorCatarino, Lídia Maria Gil-
dc.date.accessioned2008-12-04T13:39:06Z-
dc.date.available2008-12-04T13:39:06Z-
dc.date.issued2000-03-17en_US
dc.identifier.citationCATARINO, Lídia Maria Gil - Xistos ardosíferos: caracterização e recuperação de desperdícios. Coimbra: [s.n.], 1999. 174 p.-
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/10316/1871-
dc.descriptionTese de doutoramento em Engenharia Geológica (Geologia do Ambiente e Ordenamento) apresentada à Fac. de Ciências e Tecnologia da Univ. de Coimbra-
dc.description.abstractOs desperdícios de xistos ardosíferos produzidos durante as operações de transformação e acabamento de produtos realizados com esta rocha decorativa, devido à sua fina granulometria ( A recuperação de qualquer desperdício de rocha para ser eficiente, implica um estudo detalhado sobre as espécies presentes: a caracterização e a análise dos aspectos termodinâmicos e cinéticos das suas transformações. Assim, este estudo incide sobre desperdícios de vários xistos ardosíferos de composição química semelhante, mas de localização e graus de metamorfismo diferentes. A cinética das espécies mineralógicas principais foi determinada quando estas estão integradas no xisto e comparada com o seu comportamento quando isoladas. A similitude entre a cinética de transformação dos xistos ardosíferos e das argilas cauliníticas ficou estabelecida bem como as espécies finais atingidas. Tal permitiu concluir que é possível usar os desperdícios de xisto ardosífero nas aplicações em que a argila é tipicamente utilizada. Além disso, a constância de composição química e mineralógica das explorações, e a granulometria controlada dos desperdícios é o garante de uma matéria prima adequada para ser utilizada na indústria. Neste estudo ficou também demonstrado que os desperdícios dos diversos xistos ardosíferos, no essencial, são recuperáveis. Ao estabelecer uma correlação estreita entre os parâmetros cinéticos e as características do processamento para recuperar sem aditivos desperdícios de rocha, este estudo assume um carácter inovador e paradigmático para novas abordagens na recuperação de outros desperdícios.en_US
dc.language.isoporpor
dc.rightsembargoedAccesseng
dc.subjectGeologia do Ambiente e Ordenamentoen_US
dc.subjectEngenharia Geológicaen_US
dc.titleXistos ardosíferos: caracterização e recuperação de desperdíciosen_US
dc.typedoctoralThesisen_US
uc.controloAutoridadeSim-
item.cerifentitytypePublications-
item.languageiso639-1pt-
item.fulltextSem Texto completo-
item.grantfulltextnone-
item.openairecristypehttp://purl.org/coar/resource_type/c_18cf-
item.openairetypedoctoralThesis-
crisitem.author.researchunitCGEO - Geosciences Center-
crisitem.author.orcid0000-0002-1476-7486-
crisitem.advisor.researchunitCEMMPRE - Centre for Mechanical Engineering, Materials and Processes-
crisitem.advisor.orcid0000-0001-9981-3826-
Appears in Collections:FCTUC Ciências da Terra - Teses de Doutoramento
Show simple item record

Page view(s) 50

610
checked on May 21, 2024

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.