Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/18619
Title: A fiabilidade do método de estimativa da idade à morte através das suturas cranianas em indivíduos de meia-idade e idosos
Authors: Lourenço, Ana Marina Rodrigues 
Orientador: Cunha, Eugénia
Vieira, Duarte Nuno
Keywords: Antropologia forense; Suturas cranianas; Determinação da idade pelo esqueleto
Issue Date: 2010
Citation: LOURENÇO, Ana Marina Rodrigues - A fiabilidade do método de estimativa da idade à morte através das suturas cranianas em indivíduos de meia-idade e idosos. Coimbra : [s.n.], 2010
Abstract: A estimativa da idade à morte em indivíduos adultos é um dos parâmetros mais problemáticos na determinação do perfil biológico, particularmente em contextos forenses, não obstante um vasto número de metodologias que podem ser aplicadas às diferentes partes do esqueleto. No que respeita à determinação da idade à morte em adultos através do crânio, o método que se destaca pela sua imensa popularidade é sem dúvida o método de obliteração das suturas cranianas. Directamente associada a esta popularidade encontra-se a controvérsia, os resultados obtidos a partir desta metodologia estão longe de ser consensuais e apontam mais para o seu descrédito do que para o seu sucesso. O objectivo deste estudo foi precisamente testar a sua eficácia e tentar perceber que informações podem ser retiradas do encerramento das suturas da abóbada craniana e das suturas palatinas, e de que modo o seu estudo nos pode permitir estimar intervalos etários mais precisos para adultos de meia-idade e idosos. Para isso analisou-se uma amostra total de 200 indivíduos com idades iguais ou superiores a 50 anos, provenientes de duas colecções identificadas: a colecção das Trocas Internacionais datada de finais do século XIX e inícios do século XX e a nova colecção de Esqueletos Identificados do Século XXI, ambas pertencentes ao Departamento de Ciências da Vida da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra. Os resultados obtidos permitiram-nos concluir que existe um aumento gradual no grau de encerramento das suturas aproximadamente até aos 70 anos e, posteriormente uma ligeira diminuição. Verificámos que o encerramento das suturas segue a seguinte ordem: primeiro as endocranianas, depois as exocranianas e por último as palatinas. A nível individual, entre as suturas exocranianas a primeira a obliterar é a sagital, depois a coronal e por fim a lambdóide e nas palatinas encerra primeiro a mediana e depois a transversa. A comparação entre as duas colecções apenas revelou resultados distintos para as suturas palatinas, estas assumem graus de sinostose mais elevados na colecção mais recente. Constatámos ainda que existem diferenças na obliteração das suturas entre o sexo feminino e masculino, demonstrando o sexo masculino um tempo de encerramento mais rápido do que o feminino. A eficácia entre a idade real e a idade estimada a partir dos graus de sinostose observados revelou valores muito baixos, a percentagem de diagnósticos correctos foi muito inferior à percentagem de diagnósticos incorrectos, devido à grande variabilidade individual que se encontra nos graus de sinostose das suturas cranianas. Estes resultados levam-nos a não aconselhar o uso isolado desta metodologia, contudo não descuramos o seu valor quando inserido num contexto global.
Age at death in adults it´s one of the most problematic parameters in determination of biological profile, particularly in forensic contexts, despite a large number of methodologies which can be apply to the different parts of the skeleton. Regarding the determination of age at death in adults through the skull, the method which stands out for its immense popularity is undoubtedly the method of cranial sutures obliteration. Directly associated with this popularity, is the controversy, the results obtained from this methodology are far to be the most consensus and point more to his discredit than to his success. The aim of this study was precisely to test its effectiveness and try to understand what information can be gained from the closure of the vault and palatines sutures, and how its study can help us to more accurate estimate age ranges for adults, specifically middle-aged and elderly. For this, we analyzed a sample of 200 identified subjects aged larger than or equal to 50 years from two identified collections: the collection of International Exchanges dated from the late XIX and early XX century, and a new collection of Identified Skeletons of the XXI century, both belonging to the Department of Life Sciences of Faculty of Sciences and Technology at the University of Coimbra. The results allowed us to conclude that there is a gradual increase in the degree of sutures closure until about age 70 and thereafter a slight decrease. We found that the closure of the sutures followed the following order: first the intracranial, after the ectocranial and lastly the palatines. At the individual level, among the sutures, the first ectocranial to obliterate, is the sagittal, then coronal and finally the lambdóid, and the palatines, median ends first and then the transverse. The comparison between the two collections only revealed different results for the palatine sutures, they assume higher degrees of synostosis in the latest collection. We also noted that there are differences in the obliteration of the sutures between female and male, the males showing an earlier closure time than females. The effectiveness of the chronological age and the age estimated from the observed degree of synostosis revealed very low values, the percentage of correct diagnoses was much lower than the rate of incorrect diagnosis, due to large individual variability that lies on the cranial sutures obliteration. These results lead us not advise the use of this method alone, yet not neglect its value when inserted in a global context.
Description: Dissertação de mestrado em Medicina (Medicina Legal e Ciências Forenses) apresentada à Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/18619
Rights: openAccess
Appears in Collections:FMUC Medicina - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Dissertação Ana Lourenço.pdf3.83 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

480
checked on Aug 11, 2020

Download(s) 20

924
checked on Aug 11, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.