Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/18429
Title: Estrutura interna do jogo de hóquei em patins : estudo exploratório das posses de bola no escalão de juvenis masculinos
Authors: Duque, Gustavo Fernando Espírito Santo Fonseca 
Orientador: Vaz, Vasco
Silva, Manuel João Coelho e
Keywords: Hóquei em patins
Issue Date: 2004
Keywords: Hóquei em patins
Issue Date: 2004
Abstract: O objectivo principal do presente estudo é comparar o escalão de Juvenis masculinos com o escalão de Seniores masculinos, na modalidade de Hóquei em Patins através da análise de uma das acções mais importantes do jogo, a posse de bola. Por meio de um estudo exploratório, foram observados e analisados algumas variáveis relacionadas com a posse de bola, determinantes para o desenrolar do jogo e para o resultado final, como por exemplo, a perda da posse de bola, recuperação da posse de bola, remate, fases de jogo, para além das áreas respectivas. Para a realização deste trabalho foram recolhidos dados de 4 jogos completos de Hóquei em Patins, relativos ao Campeonato Europeu de Juvenis, nos quais havia necessariamente um vencedor e um vencido. Da amostra fazem parte 5 selecções, Portugal, Espanha, Itália, França e Suíça. Foram analisadas na totalidade 520 acções de jogo. Os resultados obtidos mostram haver semelhanças entre o escalão Juvenil e o escalão Sénior, mostrando existirem algumas analogias entre ambos os escalões, quanto às áreas de início da posse de bola, de marcação de golos, importância do contra-ataque, fase de jogo que mais ocorre, importância da eficácia no remate e tempo de duração dos ataques. O contra-ataque revelou ser a fase de jogo mais produtiva, onde a taxa de eficácia é maior, sendo as zonas centrais perto da baliza, as preferidas para o remate e concretização. Esta foi a fase que discriminou, tal como no escalão de Seniores, equipas vencedoras de vencidas. Apesar disto, o ataque organizado, tal como nos Seniores, é a fase de jogo que predomina. As principais zonas de recuperação da bola, é a zona intermédia e defensiva, sendo a falta e o ressalto defensivo as principais acções de origem da posse de bola. Relativamente às acções de finalização da posse de bola, os resultados mostraram que as equipas tendem sobretudo a terminar a posse da mesma com o remate.
Description: Dissertação de licenciatura apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física.
URI: http://hdl.handle.net/10316/18429
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Vários

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Anexos.pdf7.74 kBAdobe PDFView/Open
Apresentação dos resultados.pdf197.83 kBAdobe PDFView/Open
Bibliografia .pdf148.17 kBAdobe PDFView/Open
Conclusões .pdf17.93 kBAdobe PDFView/Open
Discussão dos resultados .pdf105.66 kBAdobe PDFView/Open
Indice.pdf117.78 kBAdobe PDFView/Open
Introdução .pdf15.19 kBAdobe PDFView/Open
Metodologia .pdf91.05 kBAdobe PDFView/Open
Revisão da Literatura .pdf131.76 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

227
checked on Aug 13, 2019

Download(s) 5

3,536
checked on Aug 13, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.