Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/18210
Title: Vinculação, memórias de infância e estilos defensivos na população toxicodependente:estudo comparativo e multivariado
Authors: Carriço, Cláudia Sofia Craveiro Nunes 
Orientador: Paixão, Rui
Keywords: Toxicodependência; Comportamento de vinculação
Issue Date: 2010
Serial title, monograph or event: Vinculação, memórias de infância e estilos defensivos na população toxicodependente: estudo comparativo e multivariado
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: O presente artigo enquadra-se na linha de trabalhos sobre a vinculação e toxicodependência. Tem como objectivo avaliar as dimensões da vinculação na população toxicodependente, bem como as variáveis associadas a este construto, particularmente as memórias de infância, os mecanismos de defesa e os sintomas psicopatológicos. Numa primeira fase é feita a comparação entre um grupo de toxicodependentes (n=65) e um grupo de sujeitos da população normal (n=65) emparelhado ao nível do género, idade e escolaridade. As diferenças entre grupos mostraram-se significativas a nível da vinculação, memórias de infância e mecanismos de defesa específicos, como a clivagem e a supressão. Os sujeitos toxicodependentes apresentam um maior índice de perturbação emocional. Numa segunda fase, estudou-se a relação entre estas variáveis, tendo os resultados mostrado que a memória da rejeição da mãe e a clivagem têm um efeito preditor ao nível das dimensões da vinculação estudadas, sendo a clivagem um estimador mais consistente destas dimensões
The present article follows the emerging line of research about Substance Misuse and Attachment. The aim of this work is the assessment of attachment dimensions in drug abusers, as well as other variables that are related to this concept: child memory, defence mechanisms and psychopathological symptoms. In a first moment of this work, the drugs abuser’s group (n=65) was compared with a group of individuals from the normal population (n=65) match in terms of gender, age and education. Differences between the two groups were significant in the case of attachment, child memories and specific defence mechanisms. The subjects of the drug abusers group showed higher levels of emotional distress. In a second moment, the relationships between the variables were studied. The results showed that memories of mother rejection and splitting have a significant preditor effect in the dimensions of attachment. Splitting seems to be a better predictor of these dimensions.
Description: Dissertação de mestrado em Psicologia Clínica (Psicopatologia e Psicoterapia Dinâmica).
URI: http://hdl.handle.net/10316/18210
Rights: closedAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Ficheiro_temporario.pdf8.8 kBAdobe PDF    Request a copy
Show full item record

Page view(s)

188
checked on Jan 15, 2020

Download(s)

5
checked on Jan 15, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.