Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/18165
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSantos, Isabel Pedro dos-
dc.contributor.advisorRodrigues, Maria da Conceição Carapinha-
dc.contributor.authorRodrigues, Elisabeth Porto-
dc.date.accessioned2012-01-17T12:36:58Z-
dc.date.available2012-01-17T12:36:58Z-
dc.date.issued2011-
dc.identifier.citationRODRIGUES, Elisabeth Porto - De A Streetcar Named Desire a Um Bonde Chamado Desejo : o percurso discursivo de apresentação da personagem Stanley Kowalski em duas traduções brasileiras. Coimbra : [s.n.], 2011por
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10316/18165-
dc.descriptionDissertação de mestrado em Tradução, apresentada à Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, sob orientação de Isabel Pedro dos Santos e co-orientação de Maria da Conceição Carapinha Rodrigues.por
dc.description.abstractEsta dissertação apresenta um estudo comparativo entre duas traduções para a língua portuguesa – padrão brasileiro – da obra clássica da dramaturgia norte-americana A Streetcar Named Desire, de autoria de Tennessee Williams: uma, realizada pelo tradutor Brutus Pedreira, por volta de 1960, e a outra, por Vadim Nikitin, em 2002, tendo, ambas, recebido o nome de Um Bonde Chamado Desejo. A investigação se filia a duas áreas: os Estudos da Tradução e a Análise Crítica do Discurso. No âmbito da primeira, utiliza os princípios defendidos pela Teoria dos Polissistemas, de Itamar Even-Zohar — um polissistema entendido como um conjunto de vários sistemas que se interconectam e se influenciam, inclusivamente o sistema literário, ao qual se vincula a literatura traduzida — e pela Manipulation School, a que se filiam, entre outros, Theo Hermans e André Lefevere, os quais indicam ser a tradução um processo de reescrita, em que o texto original é manuseado e alterado, conforme a ideologia predominante no contexto histórico e sociocultural em que se processa a tradução. No âmbito da Análise Crítica do Discurso, esta dissertação segue mais de perto os estudos de Norman Fairclough, os quais também compreendem o uso da linguagem, na fala e na escrita, como vinculado a um contexto histórico-situacional-institucional; o texto carrega as marcas ideológicas da sociedade em que se insere, havendo, portanto, uma estreita ligação entre sociedade, discurso e poder. Assim, com base nos pressupostos das duas áreas, procedeu-se a uma análise do discurso de construção da personagem Stanley Kowalski, no texto de partida, destacando-se as marcas discursivas associadas ao conceito de virilidade, no contexto sociocultural do lançamento da obra (EUA-1947). De posse desses dados, e com o auxílio do esquema descritivo de José Lambert e Hendrik van Gorp (1985) para tradução literária, procedeu-se à análise da forma como tais marcas foram trazidas (traduzidas) para a língua portuguesa em dois momentos distintos da história brasileira.por
dc.description.abstractThis master thesis presents a comparative research study between two translations into Portuguese language – Brazilian variant – of the classical North-American drama A Streetcar Named Desire, by Tennessee Williams; one translation was made by Brutus Pedreira, around 1960, and the other was prepared by Vadim Nikitin, in 2002; both received the name Um Bonde Chamado Desejo. The investigation carried out in this thesis was based on two areas: Translation Studies and Critical Discourse Analysis. From the first area, it takes on Itamar Even Zohar‘s Polysystem theory — a polysystem is composed by various systems which intersect with each other, including the literature system into which translated literature is inserted — and the concepts of the The Manipulation School, whose scholars, such as Theo Hermans and André Lefevere, defend that translation is a rewriting process shaped by the socio-cultural, political and historical context in the target system. In the framework of Critical Discourse Analysis, this thesis follows Norman Fairclough‘s approach, which maintains that the text does not convey meaning through linguistic features but it is generated and realized by its discursive formations reflecting certain ideologies or given ways of controlling and manipulating power relations. Therefore, based on such principles, this study focused on the critical discursive analysis of Stanley Kowalski´s characterization in the source text, emphasizing the elements that shaped the concept of virility in the book‘s first publishing context (USA 1947). From these data, and using José Lambert and Hendrik van Gorp’s descriptive scheme of literary translation (1985), we investigated the way such elements were brought (translated) into the Brazilian Portuguese language at two different points in time – the early 1960s and forty years later.por
dc.language.isoporpor
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectTraduçãopor
dc.subjectTradutorpor
dc.subjectWilliams, Tennessee, 1911-1983 -- obrapor
dc.subjectIdentidade socialpor
dc.subjectDiscursopor
dc.titleDe A Streetcar Named Desire a Um Bonde Chamado Desejo : o percurso discursivo de apresentação da personagem Stanley Kowalski em duas traduções brasileiraspor
dc.typemasterThesispor
dc.peerreviewedNopor
uc.controloAutoridadeSim-
item.fulltextCom Texto completo-
item.languageiso639-1pt-
item.grantfulltextopen-
crisitem.advisor.deptFaculdade de Letras, Universidade de Coimbra-
crisitem.advisor.researchunitCenter for General and Applied Linguistic Studies-
crisitem.advisor.orcid0000-0001-7860-6561-
Appears in Collections:FLUC Secção de Tradução - Teses de Mestrado
Files in This Item:
File Description SizeFormat
Arquivo único 07.06.pdf2.93 MBAdobe PDFView/Open
Show simple item record

Page view(s) 20

613
checked on Aug 5, 2020

Download(s) 20

1,097
checked on Aug 5, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.