Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/18134
Title: A arquitectura doméstica de Conímbriga e as estruturas económicas e sociais da cidade romana
Authors: Correia, Virgílio Nuno Hipólito 
Orientador: Alarcão, Jorge
Keywords: Arquitectura doméstica; Conimbriga -- estruturas; Arquitectura romana -- Conímbriga
Issue Date: 31-May-2011
Citation: CORREIA, Virgílio Nuno Hipólito - A arquitectura doméstica de Conímbriga e as estruturas económicas e sociais da cidade romana. Coimbra : [s.n.], 2010
Abstract: A presente tese é constituída por um estudo global da arquitectura doméstica da cidade romana de Conimbriga (prov. Lusitania), dividido em duas partes. O estudo é precedido por uma contextualização da evidência disponível em três aspectos principais: a história da investigação e o avanço do conhecimento; os contextos concretos da investigação no que diz respeito aos principais problemas da cronologia dos edifícios e da sua documentação, e o quadro global do que é conhecido da arquitectura doméstica no Império Romano. A primeira parte do estudo é constituída por uma análise sistemática dos vinte e sete edifícios domésticos conhecidos, no todo ou em parte, e de uma referência a dois edifícios não considerados no estudo por razões de vária ordem. A cidade propriamente dita está escavada em 15% da sua extensão máxima total. Dos edifícios conhecidos é feita referência à natureza, extensão e origem da informação disponível, são descritas as suas estruturas, apreciada a sua cronologia e arquitectura e são catalogadas as unidades residenciais identificadas. A catalogação das unidades residenciais é o elemento essencial para compreender as articulações internas dos edifícios e é a base indispensável para o suporte de algumas conclusões ulteriores do estudo. A segunda parte do estudo é composta por indagações aprofundadas dos aspectos mais significativos do conjunto estudado, nomeadamente, o aspecto ecológico da actividade edilícia na cidade, os modelos histórico-artísticos e etnográficos das construções e, elemento central de toda a tese, a articulação dos programas arquitectónicos domésticos com a ideologia a eles subjacente (analisada na perspectiva do Wertbegriff). A este elemento é associada uma análise da expressão ideológica dos programas decorativos reconhecidos nos mosaicos das principais residências. A articulação dos elementos reconhecidos em distintos cenários urbanos (na óptica proposta por A. Rapoport) é também desenvolvida. De particular importância neste apartado é, para além da verificação de um padrão muito fino de situações diversas de unidades residenciais recobertos seja pela designação tradicional de domus, seja pela de insula, a identificação de unidades de carácter semi-público, identificáveis como sedes de colégios ou corporações, designáveis de scholae. A estrutura sócio-económica da cidade é abordada através de uma reconstrução do volume demográfico da cidade, da estrutura social dessa população e do valor económico da construção doméstica como forma de expressão dessa estrutura. As conclusões centram-se sobretudo nas propostas de interpretação dos dados analisados como ilustrações de um conceito inovador do processo de “romanização” como um processo de enculturação através do qual as populações locais recentraram a sua posição numa esfera cultural e política (romana) nova através de um processo cognitivo, movido essencialmente pela competição interna por um estatuto social privilegiado expresso pela adesão a uma prática habitacional romana, com fundas consequências nos domínios cultural, social e económico.
The present thesis is constituted by a general study of the domestic architecture of the Roman town of Conimbriga (prov. Lusitania), divided in two parts. The study proper is preceded by a context setting of the available evidence, under three main points-of-view: previous research and the advancement of knowledge on the subject; the actual contexts of research in what concerns the main problems of the chronology of buildings and their ocumentation, and the global picture of what is known about the domestic architecture in the Roman Empire. The first part of the study is built upon the systematic analysis of the twenty seven domestic buildings known in the town, in their entirety or just partially, and a reference to two buildings not considered in the study for various reasons. The town itself is excavated to 15% of its original maximum extent. Of the known buildings reference is made to the nature, extension and origin of available information; their structures are described and their chronology and architecture is considered; residential units are catalogued. The catalogue of the residential units is the essential element to understand the internal articulation of the buildings and it is the necessary basis for the support of some conclusions henceforth. The second part of the study is composed by closer examinations of the more relevant aspects of the reality under scrutiny, namely, the ecological aspect of building activities in the town, the historical, artistic and ethnographic models of the constructions, and – central element in the thesis – the connections between domestic architecture program and their underlying ideology (under the perspective of the Wertbegriff). To this element an analysis of the ideological expression of decorative programs in the main residences mosaics is added. The relationships between recognized elements allow for the identification of distinct of distinct urban settings (as proposed by A. Rapoport) and this line of enquiry is also developed. Of particular importance under this topic is, beyond the identification of a very fine mesh of situations of residential units that can be classified under the traditional label of domus or insulae, the possibility of finding some units of semi-public character, that can be identified with seats of corporations or associations, and thus to be designated as scholae. The social and economic structure of the town is approached through a reconstitution of the population numbers, their social stratification and the economic value of the domestic construction, as means of expression of that stratification. The conclusions are mainly centered on proposals of interpreting the analyzed data as illustration of an innovative concept of “Romanization” as a process of enculturation, through which local populations recentered their position in a new (Roman) cultural and political sphere with a new cognitive process, enhanced mainly by internal competition about a privileged social status, expressed by individual adhesion to a Roman habitational practice, with deep consequences in the cultural, social and economical realms.
Description: Tese de doutoramento em História (Arqueologia) apresentada à Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/18134
Rights: openAccess
Appears in Collections:FLUC Secção de Arqueologia - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat
V.H.Correia, Arquitectura doméstica Conimbriga.pdf33.96 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 10

845
checked on Oct 5, 2022

Download(s) 20

1,661
checked on Oct 5, 2022

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.