Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10316/17766
Title: Two new types of laser doppler flowmeters prototypes validation
Authors: Campos, Rita Helena Pinto Oliveira 
Orientador: Ferreira, Luís Requicha
Figueiras, Edite
Keywords: Fluxómetro laser Doppler; LDF; Laser Doppler - medição do fluxo sanguinio em tecidos biológicos; Monitorização de perfusão
Issue Date: Sep-2011
Citation: Campos, Rita Helena Pinto Oliveira - Two new types pf laser doppler flowmeters prototypes validation. Coimbra, 2011
Abstract: A fluxometria laser Doppler (LDF) é uma técnica para avaliação em tempo real do fluxo microcirculatório em tecidos biológicos. Esta técnica pode ser usada para monitorização não invasiva da microcirculação (por exemplo, avaliação da perfusão na pele), ou para monitorização da perfusão de forma invasiva (por exemplo, avaliação da perfusão no cérebro). Nesta tese, pretende-se acrescentar ao estado da arte da LDF, quando aplicada à monitorização não invasiva da perfusão na pele, a capacidade de discriminação em profundidade. Para isso, foi desenvolvido um protótipo de um fluxómetro laser Doppler com vários comprimentos de onda e diferentes separações entre as fibras emissora e receptora. Tendo em vista a monitorização de perfusão de cérebro de rato construiu-se um protótipo de um fluxómetro laser Doppler baseado na técnica self-mixing utilizando micro-fibras ópticas de forma invasiva. Para validar estes dois novos protótipos, fizeram-se simulações Monte Carlo do transporte de luz em tecidos. Realizaram-se simulações num fantoma (constituído por seis camadas de fluido a diferentes profundidades), e num modelo da pele para a validação do protótipo não invasivo. Os resultados demonstraram que o primeiro momento do especto de potência (M1), assim como, a profundidade atingida pelos fotões, aumentam com o incremento da distância entre as fibras emissora e receptora. Para além disso, os resultados evidenciaram que o acréscimo do comprimento de onda da luz laser traduz-se numa maior profundidade média amostrada. Medições realizadas com o protótipo não invasivo no fantoma e na pele foram comparados com os resultados das simulações. As simulações aproximam-se bastante dos resultados das medições Para a validação do protótipo invasivo, foram efectuadas simulações Monte Carlo num modelo de cérebro de rato. Foi demonstrado que a profundidade média medida com a sonda construída é de 0.15 mm.
URI: https://hdl.handle.net/10316/17766
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado
FCTUC Física - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
THESIS VF.pdf1.96 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

314
checked on Jul 16, 2024

Download(s)

93
checked on Jul 16, 2024

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.