Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/17396
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMartins, Raúl-
dc.contributor.authorMartins, Ana Margarida Estrada-
dc.date.accessioned2011-10-28T10:03:33Z-
dc.date.available2011-10-28T10:03:33Z-
dc.date.issued2005-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10316/17396-
dc.descriptionDissertação de licenciatura apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Univ. de oimbrapor
dc.description.abstractAté à data, e principalmente nos últimos anos, têm sido realizados inúmeros estudos, com o intuito de demonstrar e relevar a importância do exercício físico para a população em geral, dando-se cada vez mais atenção ao processo de envelhecimento, aos indivíduos idosos e aos factores que condicionam um envelhecimento, aos indivíduos idosos e aos factores que condicionam um envelhecimento repleto de qualidade de vida. Este estudo tem como objectivo averiguar os efeitos do nível de condição física funcional, segundo os parâmetros, “força superior e inferior”, “flexibilidade inferior e superior”, “resistência aeróbia”, “velocidade, agilidade e equilíbrio” e ainda o “índice de massa corporal (IMC), sobre os estados de humor (depressão, tensão, fadiga, vigor, irritação e confusão) de uma população idosa. Para tal utilizámos uma amostra de 114 indivíduos, com idades compreendidas entre os 65 e 95 anos de idade, sendo 44 do sexo masculino e 70 do sexo feminino. Os indivíduos estudados encontravam-se distribuídos por vários centros de dia do Concelho de Arganil. A proposta inicial do presente estudo, visava não só a comparação dos níveis de condição física e dos estados de humor, entre homens e mulheres, como também um estudo individualizado da cada sexo. Após a identificação dos seus resultados, passamos a realizar uma correlação entre as duas variáveis (condição física e dimensões psicológicas) nos homens e nas mulheres, de forma a saber se existe alguma associação entre elas. Verificou-se que podem ou não existir associações entre os parâmetros de Condição Física Funcional e as dimensões psicológicas do POMS (os estados de humor) nos idosos. Analisando o grupo feminino e tomando em consideração que os níveis de condição física são mais elevados quando um indivíduo pratica actividade física, verificou-se que pode ou não existir relação entre a actividade física e os estados de humor nos idosos. Quanto ao grupo masculino e tomando as mesmas considerações anteriores, concluímos que existe relação entre a actividade física e os estados de humor nos idosos. Com este trabalho, chegou-se à conclusão que o exercício pode ter efeitos benéficos e positivos para os indivíduos da terceira idade, nomeadamente na manutenção ou melhoramento dos níveis normais da condição física e dos estados de humor.por
dc.language.isoporpor
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectIdosospor
dc.subjectExercício físicopor
dc.subjectTerceira Idadepor
dc.subjectEstados de humorpor
dc.titleCondição física funcional e estados de humor na pessoa idosapor
dc.typebachelorThesispor
dc.peerreviewedYespor
item.grantfulltextopen-
item.languageiso639-1pt-
item.fulltextCom Texto completo-
crisitem.advisor.deptFaculdade de Ciências do Desporto e Educação Física, Universidade de Coimbra-
crisitem.advisor.researchunitResearch Unit for Sport and Physical Activity/University of Coimbra-
crisitem.advisor.orcid0000-0003-1194-4560-
Appears in Collections:FCDEF - Vários
Show simple item record

Page view(s) 20

493
checked on Sep 18, 2019

Download(s) 5

2,295
checked on Sep 18, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.