Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/17396
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMartins, Raúl-
dc.contributor.authorMartins, Ana Margarida Estrada-
dc.date.accessioned2011-10-28T10:03:33Z-
dc.date.available2011-10-28T10:03:33Z-
dc.date.issued2005-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10316/17396-
dc.descriptionDissertação de licenciatura apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Univ. de oimbrapor
dc.description.abstractAté à data, e principalmente nos últimos anos, têm sido realizados inúmeros estudos, com o intuito de demonstrar e relevar a importância do exercício físico para a população em geral, dando-se cada vez mais atenção ao processo de envelhecimento, aos indivíduos idosos e aos factores que condicionam um envelhecimento, aos indivíduos idosos e aos factores que condicionam um envelhecimento repleto de qualidade de vida. Este estudo tem como objectivo averiguar os efeitos do nível de condição física funcional, segundo os parâmetros, “força superior e inferior”, “flexibilidade inferior e superior”, “resistência aeróbia”, “velocidade, agilidade e equilíbrio” e ainda o “índice de massa corporal (IMC), sobre os estados de humor (depressão, tensão, fadiga, vigor, irritação e confusão) de uma população idosa. Para tal utilizámos uma amostra de 114 indivíduos, com idades compreendidas entre os 65 e 95 anos de idade, sendo 44 do sexo masculino e 70 do sexo feminino. Os indivíduos estudados encontravam-se distribuídos por vários centros de dia do Concelho de Arganil. A proposta inicial do presente estudo, visava não só a comparação dos níveis de condição física e dos estados de humor, entre homens e mulheres, como também um estudo individualizado da cada sexo. Após a identificação dos seus resultados, passamos a realizar uma correlação entre as duas variáveis (condição física e dimensões psicológicas) nos homens e nas mulheres, de forma a saber se existe alguma associação entre elas. Verificou-se que podem ou não existir associações entre os parâmetros de Condição Física Funcional e as dimensões psicológicas do POMS (os estados de humor) nos idosos. Analisando o grupo feminino e tomando em consideração que os níveis de condição física são mais elevados quando um indivíduo pratica actividade física, verificou-se que pode ou não existir relação entre a actividade física e os estados de humor nos idosos. Quanto ao grupo masculino e tomando as mesmas considerações anteriores, concluímos que existe relação entre a actividade física e os estados de humor nos idosos. Com este trabalho, chegou-se à conclusão que o exercício pode ter efeitos benéficos e positivos para os indivíduos da terceira idade, nomeadamente na manutenção ou melhoramento dos níveis normais da condição física e dos estados de humor.por
dc.language.isoporpor
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectIdosospor
dc.subjectExercício físicopor
dc.subjectTerceira Idadepor
dc.subjectEstados de humorpor
dc.titleCondição física funcional e estados de humor na pessoa idosapor
dc.typebachelorThesispor
dc.peerreviewedYespor
uc.controloAutoridadeSim-
item.grantfulltextopen-
item.fulltextCom Texto completo-
item.languageiso639-1pt-
crisitem.advisor.deptFaculdade de Ciências do Desporto e Educação Física, Universidade de Coimbra-
crisitem.advisor.researchunitResearch Unit for Sport and Physical Activity/University of Coimbra-
crisitem.advisor.orcid0000-0003-1194-4560-
Appears in Collections:FCDEF - Vários
Show simple item record

Page view(s) 20

540
checked on Feb 12, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.