Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/17392
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMartins, Raúl-
dc.contributor.authorFerreira, Ana Patrícia Duarte-
dc.date.accessioned2011-10-27T16:47:14Z-
dc.date.available2011-10-27T16:47:14Z-
dc.date.issued2005-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10316/17392-
dc.descriptionDissertação de licenciatura apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física.por
dc.description.abstractEste trabalho tem por objectivo descrever e relacionar factores de risco cardiovascular global com os níveis de PAI-1 (Inibidor do Activador do Plasminogénio) e com a distância percorrida no teste dos 6 minutos antes da aplicação de um programa de actividade física a uma população idosa. Foram avaliados inicialmente 114 indivíduos do Centro de Dia de Arganil e de Côja, pertencendo 70 ao sexo feminino (idades compreendidas entre os 65 e os 95 anos) e 44 ao sexo masculino (idades compreendidas entre os 65 e os 89 anos). Todos os sujeitos realizaram as análises sanguíneas em jejum, e a avaliação da condição física foi efectuada entre as 10 e as 12 horas, sendo também medida a pressão arterial diastólica e a pressão arterial sistólica. Posteriormente, para realizar a análise e discussão dos dados, foi utilizada a estatística descritiva e diferencial, o teste de Correlação bivariada de Pearson e o teste de comparação Anova One Way. Foram também efectuados testes a posteriori de Scheffé. Dos resultados obtidos neste estudo, as principais conclusões foram as seguintes: 1- analisando o grupo feminino e o grupo masculino como um todo, existem diferenças estatisticamente significativas no que respeita aos parâmetros distância percorrida em seis minutos, não se verificando diferenças significativas nos factores de risco cardiovasculares e nos níveis de PAI-1 no sangue; 2- dentro da amostra masculina, existe uma relação directamente proporcional entre a distância percorrida e a glicemia, a distância percorrida e o colesterol total e entre o PAI-1 e o colesterol total; 3- dentro da amostra feminina, existe uma relação directamente proporcional entre a distância percorrida e a pressão arterial diastólica, o PAI-1 e o colesterol total/HDL-C e uma relação inversamente proporcional entre o PAI-1 e o HDL-C.por
dc.language.isoporpor
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectEnvelhecimentopor
dc.subjectIdosospor
dc.subjectCondição físicapor
dc.titleRelação do risco cardiovascular global com o PAI-1 no sangue e a distância percorrida em 6 minutospor
dc.typebachelorThesispor
dc.peerreviewedYespor
item.grantfulltextopen-
item.languageiso639-1pt-
item.fulltextCom Texto completo-
crisitem.advisor.deptFaculdade de Ciências do Desporto e Educação Física, Universidade de Coimbra-
crisitem.advisor.researchunitResearch Unit for Sport and Physical Activity/University of Coimbra-
crisitem.advisor.orcid0000-0003-1194-4560-
Appears in Collections:FCDEF - Vários
Files in This Item:
File Description SizeFormat
RELAÇÃO DO RISCO CARDIOVASCULAR GLOBAL COM O PAI-1 NO SANGUE.pdf994.26 kBAdobe PDFView/Open
Show simple item record

Page view(s)

166
checked on Sep 17, 2019

Download(s) 50

169
checked on Sep 17, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.