Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/15770
Title: Representações sociais em torno da violência conjugal:estudo exploratório junto de mulheres vítimas
Authors: Mano, Patrícia Garcia 
Orientador: Alarcão, Madalena
Keywords: Violência conjugal; Vítimas; Representações sociais
Issue Date: 2010
Abstract: Nos últimos anos, a violência conjugal tem ganho um maior destaque, sendo hoje encarada como um problema de saúde pública. A pertinência do estudo das representações que as mulheres vítimas de violência conjugal fazem acerca da mesma decorre da necessidade de perceber como a encaram, quais consideram ser os aspectos que mais contribuem para a sua emergência e manutenção ou, pelo contrário, para a sua resolução. Alguns estudos têm já sido realizados com profissionais e estudantes e, embora se registe uma crescente diminuição da legitimação da violência, parecem ainda subsistir alguns indicadores de que, mesmo ao nível da representação, há situações ou comportamentos de violência que ainda são relativamente aceites. Neste estudo aplicou-se um protocolo que incluiu o Questionário de Violência Conjugal – Histórias (QVC-HIS), a Escala de Crenças sobre Violência Conjugal (ECVC) e o Questionário de Violência Conjugal - Causas, Manutenção e Resolução (QVC- CMR). A amostra integra 54 mulheres vítimas de violência conjugal, 29 acolhidas em casa-abrigo e 25 em acompanhamento em instituições de apoio à vítima. Os resultados revelaram que de, uma forma geral, as mulheres não parecem ser susceptíveis à banalização da violência conjugal e, como tal, tendem a não a legitimar. Contudo, parece que a violência perpetrada pelo sexo feminino e por indíviduos mais velhos tem tendência a ser mais desculpabilizada. A nível das causas, as mais apontadas prendem-se com o comportamento e/ou vivências do agressor. Os factores de manutenção mais referidos são a ausência de denúncia e a falta de conhecimentos sobre os direitos da vítima. Finalmente, os factores de resolução mais apontados são a protecção da vítima e dos seus filhos, a sensibilização/educação dos jovens na escola e a estimulação da denúncia. As duas amostras não apresentam diferenças com significado estatístico.
In recent years, violence in conjugal relationships has gained greater prominence and is nowadays viewed as a public health problem. The relevance in studying the representations that women victims of conjugal violence make about it stems from the need to understand how they envisage it, which aspects they consider to be main contributors for its occurrence and maintenance or, alternatively, for its resolution. Some studies have already been carried out with professionals and students, and although there has been a steady decrease of the legitimation of violence, there seem to exist still some indications that even at the level of representations, there are violent situations or behaviors that remain relatively accepted. In this study we applied a protocol that included the Violence Conjugal Questionnaire - Stories (QVC-HIS), the Belief Scale of Marital Violence (ECVC) and the Questionnaire of conjugal Violence - Causes, Maintenance and Resolution (QVC-CMR). The sample includes 54 women victims of conjugal violence, 29 placed in shelters and 25 in attendance at victim support institutions. The results revealed that, in general, women do not seem to be susceptible to trivialization of conjugal violence and, as such, tend to not legitimize it. However, it seems that violence perpetrated by females and older individuals tend to be more excused. Etiologically, the most quoted causes relate to the behavior and / or experiences of the assailant. The most mentioned maintenance factors are the absence of complaint and lack of knowledge about the rights of the victim. Finally, the most mentioned resolution factors are the protection of victims and their children, awareness / education of youth in school and stimulation of the complaint. The two samples do not differ in a statistically significant matter
Description: Dissertação de Mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde (subárea de especialização Psicologia Forense)
URI: http://hdl.handle.net/10316/15770
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FEUC- Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ficheiro_temporario.pdf8.8 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 10

705
checked on May 21, 2019

Download(s) 50

144
checked on May 21, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.