Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/15484
Title: Motivação para a prática de actividade física de aventura na natureza
Authors: Costa, Pedro Miguel Azevedo 
Orientador: Ferreira, José Pedro Leitão
Senra, Cristina
Keywords: Actividade física; Desporto aventura
Issue Date: 2005
Abstract: Segundo Fonseca (1995), parece ser evidente que os motivos que mais influenciam a decisão dos indivíduos para praticar desporto estão relacionados com a procura de divertimento, de aprendizagem ou o desenvolvimento de competências, o contacto com outras pessoas e a manutenção ou o desenvolvimento dos seus níveis de saúde e bem-estar. A amostra foi constituída por 100 indivíduos, 74 do género masculino e 26 do género feminino, pertencentes a três concelhos: concelho do Porto, concelho de Santa Maria da Feira e concelho de Oliveira de Azeméis, com idades compreendidas entre os 18 e os 57 anos de idade. Os instrumentos utilizados foram o “Inventário de Motivações para o Exercício”, “Questionário para Determinar os motivos para a prática de Actividade Física na Natureza” sendo aplicados à amostra. Os resultados obtidos evidenciaram que as dimensões da motivação Saúde Positiva e Revitalização são sempre muito valorizadas, ao contrário do Reconhecimento Social e das Pressões de Saúde que são percepcionados como um factor de menor importância para a prática de actividade física. Assim verificamos que nos dias de hoje, as pessoas Universidade de Coimbra ____________________________Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física_______________________________ III procuram nas práticas de Actividade Física sensações de bem estar, de prazer próprio retirado de todas as situações criadas nessas mesmas actividades. É também de salientar o facto destas práticas começarem a renegar a competição para segundo plano, desvalorizando desta forma o impacto que certas situações de realização poderiam ter nas outras pessoas. Em relação às Actividades Físicas de Aventura na natureza, os resultados obtidos evidenciaram que o vivênciar novas experiências, bem como a adrenalina sentida pela prática da modalidade e o contacto com o meio natural estão nos principais motivos apontados pela amostra para a procura destas actividades. Estas actividades começam a ser cada vez mais um meio de escape das pessoas dos grandes centros urbanos, de modo a que o contacto com a natureza lhes possa trazer mais prazer, com situações novas e com factores que os praticantes não podem controlar. Desta forma, a adrenalina está sempre presente pois cada situação é específica e irrepetível. Como motivos menos percepcionados encontram-se a sensação de insegurança e a demonstração aos outros do seu valor verificando-se mais uma vez que o reconhecimento social não é importante para estes sujeitos. O facto da sensação de insegurança se apresentar com valor muito baixos, leva-nos a concluir que cada vez mais estas práticas se tornam seguras sem que se lhes tire a sua essência, sentindo desta forma que as situações que se vivem nas actividades físicas de aventura na natureza não representam qualquer tipo de perigo para os seus praticantes. Palavras-chave: Actividade Física de Aventura na Natureza; Risco; Adrenalina; Natureza; Prazer.
Description: Dissertação de licenciatura apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/15484
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AGRADECIMENTOS, indice e anexos.pdf199.8 kBAdobe PDFView/Open
Minha Contra-capa.pdf5.62 kBAdobe PDFView/Open
Monografia - Pedro Costa.pdf782.58 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

437
checked on Apr 15, 2019

Download(s) 10

1,075
checked on Apr 15, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.