Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/15354
Title: Adaptação da prova de patamares progressivos de corrida contínua a patins (3P2CP): Estudo correlativo entre o PACER e as distâncias de 20, 22 e 24 metros em patins
Authors: Furtado, Tiago Santos 
Orientador: Silva, Manuel João Coelho e
Vaz, Vasco
Keywords: Hoquéi em patins; Metrologia do desporto
Issue Date: 2005
Keywords: Hoquéi em patins; Metrologia do desporto
Issue Date: 2005
Abstract: O hóquei em patins destaca-se como uma das modalidades colectivas mais complexas, a qual exige aos seus intervenientes, não só importantes níveis técnicos, tácticos e uma adequada preparação psicológica, como também um elevado desenvolvimento e aperfeiçoamento das suas capacidades físicas. Dada a carência de estudos aprofundados acerca de instrumentos que permitam avaliar a capacidade física em atletas de hóquei em patins, propomos um teste que avalie a capacidade aeróbia desta população alvo, visto ser fundamental para a evolução do jogo propriamente dito. Para tal, temos como objectivo no estudo, a determinação da distância dos percursos (20, 22 ou 24 metros) que representem a mesma intensidade de esforço na prova realizada em patins, comparativamente à prova critério PACER de 20 metros, mantendo a cadência do protocolo original. Para isso, foram avaliados 48 hoquistas, com uma média de idades de 17,21,5 anos, do Clube Desportivo da Nortecoope, do Hóquei Clube da Mealhada e da Associação Académica de Coimbra, nas categorias de juvenis e juniores masculinos. Os hoquistas foram sujeitos a uma prova realizada em sapatilhas (PACER) e a mais três provas realizadas em patins com diferentes distâncias dos percursos (shuttle-run com 20, 22 e 24 metros). Dos resultados obtidos observou-se que, em termos de distância percorrida, o PACER em sapatilhas foi a prova que apresentou os valores inferiores, seguido do shuttle-run em patins de 24 metros, no entanto, a corrida de patins corresponde sempre a uma maior economia de frequência cardíaca ao longo dos patamares. Apesar do teste de patamares progressivos ser tido como máximal, a percentagem de frequência cardíaca máxima teórica nunca é atingida nos patamares estudados. Por razões de economia de tempo e atendendo às correlações entre as várias distâncias do shuttle-run em patins e a prova de PACER, a variante em 24 metros parece ser aquela que mais benéfica se revela na avaliação da aptidão aeróbia em hoquistas.
Description: Dissertação de licenciatura apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/15354
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Vários

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Dissertação de licenciatura de Tiago Santos Furtado.pdf776.27 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

168
checked on Aug 14, 2019

Download(s) 10

1,253
checked on Aug 14, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.