Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/13776
Title: Crescimento e Prevalência de Sobrepeso e Obesidade numa Amostra de Crianças dos 6 aos 10 Anos do Meio Urbano
Authors: Fonte, André Ferreira Calado da 
Orientador: Silva, Manuel João Coelho e
Keywords: Obesidade; Sobrepeso
Issue Date: 2006
Keywords: Obesidade; Sobrepeso
Issue Date: 2006
Abstract: O excesso de peso e obesidade tem vindo a tomar lugares de destaque nos estudos de crescimento realizados nos últimos tempos. Assim, com o presente estudo pretendemos dar mais uma contribuição para o aumento da reflexão sobre esta problemática. Para isso pretendemos estudar a prevalência de sobrepeso e de obesidade em crianças em idade escolar, de um meio urbano. A amostra deste estudo é constituída por 743 crianças com idades compreendidas entre os 6.0 e 9.9 anos, sendo 374 crianças do sexo masculino e 369 do sexo feminino, provenientes de uma área marcadamente urbana. Para realizar este estudo, depois de recolhidos os dados, determinámos os decis para as diversas variáveis antropométricas e comparámos os valores obtidos por sexo e idade. De modo a compreender os valores obtidos utilizámos as metodologias de Cole et al. (2000), Must et al. (1991), CDC (2000) e Fitnessgram (2002), comparando os valores de corte e de prevalência de sobrepeso e obesidade obtidos com os definidos pelas diferentes metodologias. Concluímos que: - Na população estudada, as raparigas apresentam valores de Estatura e Massa Corporal superiores aos rapazes, nos diversos escalões etários, apesar destas diferenças não serem significativas. - As crianças do presente estudo apresentam valores superiores de estatura e massa corporal nos diversos escalões etários, tanto no sexo masculino como no sexo feminino, em relação aos valores de referência do CDC (2000). - A prevalência conjunta de sobrepeso e obesidade, utilizando os valores de referência dados por Cole et al. (2000), Must et al. (1991) e pelo CDC (2000), é sempre superior nas crianças do sexo feminino, comparativamente com as crianças do sexo masculino. Pelo contrário, com base nas baterias de testes do Fitnessgram (2002), os rapazes apresentam maiores valores percentuais da categoria “Precisa Melhorar”.
Description: Dissertação de licenciatura apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física
URI: http://hdl.handle.net/10316/13776
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Vários

Files in This Item:
File Description SizeFormat
ÍNDICE.pdf70.49 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

139
checked on Aug 14, 2019

Download(s) 50

474
checked on Aug 14, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.