Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/13208
Title: Comportamento do Cortisol e da Testosterona em Resposta ao Teste Luc-Léger
Authors: Barardo, Marlene Santos 
Orientador: Teixeira, Ana
Rama, Luís
Keywords: Teste de Luc-Léger; Bateria de testes; Vias energéticas; Fisiologia; Sistema imunitário
Issue Date: 2006
Keywords: Teste de Luc-Léger; Bateria de testes; Vias energéticas; Fisiologia; Sistema imunitário
Issue Date: 2006
Abstract: O presente estudo teve por objectivo analisar o comportamento do cortisol e da testosterona, antes e após um teste máximo, o Luc-Léger, com o propósito de compreender a influência da duração e da intensidade do mesmo nestes parâmetros hormonais. A amostra foi composta por indivíduos com uma média de idades igual a 17±0,89 anos, com um volume de treino médio anual de 1450±51,47 km, e com uma média de 7±1,16 anos de treino. O protocolo experimental definido consistiu na realização do teste de Luc-Léger, onde os indivíduos foram avaliados isoladamente e num único dia. Para controlo das variações hormonais, foram retiradas seis amostras de saliva em vários momentos do estudo: a primeira antes do aquecimento; e todas as outras após o teste, nomeadamente, 15minutos, 1h30m, 2h30m, na manhã do dia seguinte, e por último, 24h depois. Estas amostras foram posteriormente analisadas em laboratório, através do método de ELISA (“Enzyme linked immuno-assay”). Foram ainda recolhidas micro-amostras sanguíneas, através do aparelho, o Lactate Pro ®, que aspira automaticamente uma amostra de 5µl de sangue e no espaço de um minuto apresenta o valor da concentração de lactato sanguíneo; e foi também registada a frequência cardíaca. Após a recolha dos dados, procedeu-se à análise estatística descritiva (mínimos, máximos, médias e desvios padrão) e não paramétrica utilizando o Wilcoxon Test, uma vez que os parâmetros hormonais não apresentaram um padrão de normalidade. Ao estudarmos o comportamento salivar das hormonas cortisol e testosterona em resposta ao Luc-Léger, constatámos que este influenciou os níveis dos parâmetros hormonais estudados. Após o exercício de elevada intensidade, a concentração salivar de cortisol aumentou de forma estatisticamente significativa 24h após o final do teste. A concentração salivar de testosterona também sofreu um incremento estatisticamente significativo, mas esse ocorreu na manhã seguinte à da aplicação do teste. Como se tratam de duas importantes hormonas, uma anabólica e a outra catabólica, é importante que os treinadores tenham em conta os resultados obtidos neste estudo, de forma a perceber as consequências que um esforço desta magnitude provoca no organismo dos atletas.
Description: Disponível em suporte de papel na Biblioteca da FCDEF/UC
URI: http://hdl.handle.net/10316/13208
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Vários

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Agradecimentos, Resumo.pdf60.57 kBAdobe PDFView/Open
Capa Seminário.pdf17.19 kBAdobe PDFView/Open
Monograf Marlene2.pdf6.1 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

210
checked on Aug 20, 2019

Download(s) 50

271
checked on Aug 20, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.