Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/10746
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorKrüger, Mário Júlio Teixeira-
dc.contributor.authorLousa, António Manuel Portovedo-
dc.date.accessioned2009-07-21T09:00:23Z-
dc.date.available2009-07-21T09:00:23Z-
dc.date.issued2009-06-23-
dc.identifier.citationLousa, António - Object-city. Coimbra, 2009.en_US
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10316/10746-
dc.descriptionTese de Doutoramento em Arquitectura (Teoria e História de Arquitectura) apresentada à Fac. de Ciências e Tecnologia da UC.en_US
dc.description.abstractEsta dissertação investiga o objecto-cidade com o objectivo de demonstrar que, enquanto conceito disciplinar que trabalha numa escala intermédia entre o objecto arquitectónico e a cidade, contém uma operatividade específica e válida enquanto operador urbano. A análise comparativa dos casos de estudo apresentados, permitiu efectuar uma caracterização do objecto-cidade, identificando as suas qualidades específicas, que o diferenciam da cidade-objecto e da cidade dos objectos, bem como do objecto arquitectónico. A investigação efectuada sobre o conjunto de ideias de cidade que, entre as décadas de 50 e 60 do século XX, contestaram a cidade decorrente da aplicação efectiva do programa urbano do Movimento Moderno, permitiram identificar as raízes de âmbito disciplinar do objecto-cidade, bem como identificar os casos de estudo apresentados, a partir dos quais se elabora uma grelha analítica que define as características específicas do conceito. A aplicação desta grelha de caracterização do objecto cidade aos casos de estudo, com especial destaque para o projecto para o Hospital de Veneza, o projecto para o centro de Frankfurt e o projecto para a FEUP, permite confirmar a premissa inicial, ou seja, o objecto-cidade constitui-se como operador urbano eficaz em situações em que a continuidade do tecido urbano se encontra em risco, ou nas situações de transição entre diferentes lógicas de ocupação e apropriação do território, caracterizadoras de zonas de subúrbio ou de periferia. Constatamos ainda que a construção de objectos-cidade é de alguma forma tributária da dicotomia „relativo versus racional‟ ou „tradição versus modernidade‟ num processo em que a memória colectiva da vivência urbana exige, ou promove, que a estruturação do novo se regule por instrumentos de composição e estruturação reconhecíveis, e apropriáveis no imediato, independentemente de estilos ou linguagens.en_US
dc.language.isoporen_US
dc.rightsopenAccesseng
dc.subjectArquitectura, estudosen_US
dc.subjectCidade, estudosen_US
dc.titleObject-cityen_US
dc.typedoctoralThesisen_US
uc.controloAutoridadeSim-
item.grantfulltextopen-
item.fulltextCom Texto completo-
item.languageiso639-1pt-
crisitem.advisor.deptFaculdade de Letras, Universidade de Coimbra-
crisitem.advisor.researchunitCentre for Social Studies-
crisitem.advisor.parentresearchunitUniversidade de Coimbra-
crisitem.advisor.orcid0000-0002-7876-5180-
Appears in Collections:FCTUC Arquitectura - Teses de Doutoramento
Show simple item record

Page view(s) 20

513
checked on Jan 29, 2020

Download(s) 20

1,068
checked on Jan 29, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.