Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/10680
Title: Caracterização da Aptidão Física de Idosos do Distrito de Leiria: Estudo em Idosos com Idades Compreendidas entre os 65 e 95 Anos
Authors: Campo, Victor Hugo Susavila 
Orientador: Ferreira, José Pedro Leitão
Gomes, António Carlos
Keywords: Idosos; Qualidade de vida; População idosa; Estilos de vida; Aptidão física
Issue Date: 2008
Abstract: O presente trabalho foi realizado no âmbito do 4o ano da Licenciatura em Educação Física da Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra, subordinado ao tema: “Caracterização da Aptidão Física de Idosos do Distrito de Leiria: Estudo em idosos com idades compreendidas entre 65 e 95 anos”. Os objectivos do presente estudo consistem em: a) Descrever e comparar o nível de aptidão física dos indivíduos, diferenciando os resultados consoante o género; b) Determinar quais as componentes da aptidão física mais afectadas pela idade e género; c) Comparar os resultados obtidos nos testes realizados com os valores de referência de Rikli & Jones (2001). Para a realização desta pesquisa, foi seleccionada uma amostra de 101 idosos, 71 mulheres e 30 homens, com idades compreendidas entre os 65 e os 95 anos, residentes no Distrito de Leiria. Efectuaram-se as medições do peso, da altura, do perímetro abdominal e calculou-se o Índice Massa Corporal. O perfil da aptidão física foi determinado através da bateria de testes “Functional Fitness Test” de Rikli & Jones (2001). Para o tratamento dos dados recorreu-se à estatística descritiva e inferencial, usando o teste “T” de Student para analisar diferenças significativas. Os principais resultados e conclusões foram os seguintes: (1) Não existem diferenças estatisticamente significativas quanto ao género, em nenhum dos testes de aptidão física realizados; (2) Há diferenças estatisticamente significativas entre os escalões etários de 80-84 anos e 85-89 anos para o teste “Levantar e Sentar”, que verifica a componente de força dos Membros Inferiores; (3) Há diferenças estatisticamente significativas entre os escalões etários de 75-79 anos e 80-84 anos para o teste “Alcançar atrás das costas”, que verifica a componente de flexibilidade dos Membros Superiores; (4) Não existem diferenças significativas entre outros escalões etários nos restantes testes realizados.
URI: http://hdl.handle.net/10316/10680
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Vários

Show full item record

Page view(s)

186
checked on Jan 14, 2020

Download(s) 50

172
checked on Jan 14, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.