Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/10569
Title: Utilização de Instrumentos Não Invasivos na Monitorização da Adaptação à Carga de Treino: Percepção da Carga de Treino Semanal (rtl), Questionário de Percepção de Bem-estar (sbe), Estudo com Nadadores de Elevado Rendimento
Authors: Soares, Pedro Manuel Louro 
Orientador: Rama, Luís
Teixeira, Ana Maria
Keywords: Prática desportiva; Percepção de esforço; Natação; Psicologia do desporto
Issue Date: 2007
Abstract: O presente estudo surge no âmbito da disciplina de Seminário, integrada no 5º ano da Licenciatura em Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra, no ano lectivo de 2006/2007. Com a sua realização iremos procurar estudar o comportamento dos instrumentos não invasivos, Percepção da carga de treino semanal (RTL) e Questionário de bem-estar (SBE), na monitorização na adaptação à carga de treino, de acordo com variação do processo de treino. A amostra foi formada por 19 atletas de Natação Desportiva Pura de elevado rendimento que participaram em programas de treinos idênticos, 6 do genero feminino e 13 do genero masculino, que apresentam idades compreendidas entre os 15 e os 20 anos de idade, sendo a média de idades da amostra de 17 anos, apresentando um desvio padrão de 1,25. Os atletas foram alvo de um estudo que durou 29 semanas, correspondendo a 29 microciclos de treino. Durante as 29 semanas foi quantificada a carga de treino semanal de cada atleta presente no estudo nas variáveis de volume e intensidade de cada microciclo. Foi também quantificada a percepção de esforço referente ao treino semanal, assim como a percepção de bem-estar diária ao longo das 29 semanas, recorrendo aos instrumentos acima referidos. Os resultados demonstraram que a percepção de esforço semanal., através da utilização da escala de RTL, que apresenta uma correlação significativa entre os valores de RTL obtidos e as variações do volume do treino, demonstrando ser mais sensível ao volume da carga de treino, contrapondo com intensidade do treino. Em relação a sensação de bem-estar global, monitorizada através do questionário SBE, não apresentou correlações significativas com os parâmetros da carga de treino. Apesar de acompanhar a tendência da magnitude do treino, principalmente em fase de Taper, a sensação de bem-estar não é particularmente sensível a um parâmetro específico do treino. Concluímos ainda que alguns itens do somatório de bem-estar apresentam maior concordância com os parâmetros da carga de treino de NDP que outros, tendo sido verificadas correlações significativas no que diz respeito à qualidade do sono, nível de energia, dores musculares, motivação/entusiasmo para o treino e saúde, o que não se verificou o mesmo para os restantes itens, o que poderá significar que não apresentam uma influência preponderante no bem-estar do atleta de NDP.
URI: http://hdl.handle.net/10316/10569
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Vários

Show full item record

Page view(s)

187
checked on Jul 15, 2019

Download(s) 50

448
checked on Jul 15, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.