Please use this identifier to cite or link to this item: https://hdl.handle.net/10316/10242
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorFerreira, José Pedro Leitão-
dc.contributor.advisorCampos, Maria João-
dc.contributor.authorBernardes, Bárbara Juliana Braz-
dc.date.accessioned2009-06-17T13:59:50Z-
dc.date.available2009-06-17T13:59:50Z-
dc.date.issued2009-06-17T13:59:50Z-
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/10316/10242-
dc.descriptionDisponível em suporte de papel na Biblioteca da FCDEF/UCen_US
dc.description.abstractO presente estudo diz respeito ao bem estar subjectivo e às autopercepções no domínio físico numa população com mais de 75 anos, nomeadamente idosos activos e sedentários. Assim, considerando a importância das variáveis em estudo e a escassez de trabalhos realizados no âmbito da terceira idade, o objectivo principal prendeu-se com a realização de uma investigação que avaliasse coerentemente a forma como os idosos (activos e sedentários) se autopercepcionam e que de modo a prática desportiva influencia ou transforma os níveis de autopercepções no domínio físico e o bem estar subjectivo dos mesmos. Assim, o nosso estudo é de carácter exploratório e natureza descritiva, uma vez que o instrumento de avaliação, PSPPp versão clínica reduzida, está em fase de desenvolvimento e nunca foi administrado à população portuguesa. Baseou-se numa amostra de 68 indivíduos (N=68), dos quais 26 são do género masculino e 42 do feminino. As suas idades variaram entre os 75 e os 93 anos de idade, sendo a média de idades 79,09 e desvio padrão ± 0,49. No que concerne à prática desportiva 17 são activos e 51 sedentários. Os instrumentos de medida utilizados foram uma bateria de testes relativos ao bem estar subjectivo, constituído pelas sub-escalas: Satisfação com a Vida de Diener et al. (1985) (para avaliar a componente cognitiva do bem estar subjectivo), a Self-Anchoring Rating Scale elaborada por Cantril (1965) (para o nível de satisfação com a vida no momento) e a Perceived Stress Scale por Cohen et al. (1983) (para percepção do controlo com a vida no momento) e para uma avaliação das autopercepções no domínio físico utilizou-se uma versão do Physical Self Perception Profile (PSPP) de Fox e Corbin (1990)- versão clínica/ reduzida de Fox, adaptada para a realidade portuguesa por Ferreira (2007). Os resultados permitiram-nos concluir que as mulheres apresentam níveis médios mais elevados no BES e os homens nas autopercepções do domínio físico. Encontrámos diferenças estatisticamente significativas relativamente à escala perceived stress scale no género e na escolaridade, relativamente à variável prática desportiva actual na escala de satisfação com a vida e no factor saúde física relativamente à prática desportiva antes dos 50 anos e à frequência desportiva actual.en_US
dc.language.isoporen_US
dc.rightsopenAccesseng
dc.subjectPsicologia do desportoen_US
dc.subjectBem-estaren_US
dc.subjectActividade físicaen_US
dc.subjectPercepção de sien_US
dc.subjectIdososen_US
dc.titleO Bem Estar Subjectivo E As Autopercepções No Domínio Físico Em Idosos Com Mais De 75 Anos: Estudo Exploratório Entre Idosos Activos e Sedentáriosen_US
dc.typebachelorThesisen_US
uc.controloAutoridadeSim-
item.cerifentitytypePublications-
item.languageiso639-1pt-
item.fulltextCom Texto completo-
item.grantfulltextopen-
item.openairecristypehttp://purl.org/coar/resource_type/c_18cf-
item.openairetypebachelorThesis-
crisitem.advisor.researchunitCIDAF - Research Unit for Sport and Physical Activity-
crisitem.advisor.orcid0000-0002-4427-3276-
crisitem.advisor.orcid0000-0003-2148-3534-
Appears in Collections:FCDEF - Vários
Files in This Item:
File Description SizeFormat
Índíce geral.pdf33.39 kBAdobe PDFView/Open
Show simple item record

Page view(s)

267
checked on May 21, 2024

Download(s)

87
checked on May 21, 2024

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.