Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/102343
Title: A importância do treino propiocetivo na terapêutica da dor lombar crónica
Other Titles: The importance of proprioceptive training in the treatment of lower back chronic pain
Authors: Matias, Bernardo Filipe Duarte
Orientador: Pinheiro, João José Carreiro Pascoa
Branco, João Paulo Neves
Keywords: Dor lombar; Dor crónica; Terapia por exercício; Propiocepção; Low back pain; Chronic pain; Exercise therapy; Proprioception
Issue Date: 2-Jun-2022
Serial title, monograph or event: A importância do treino propiocetivo na terapêutica da dor lombar crónica
Place of publication or event: Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra
Abstract: A dor lombar é uma das condições mais prevalentes a nível mundial afetando particularmente a população ativa. É definida como a dor localizada à região posterior do tronco, entre a grelha costal e as pregas glúteas, associada ou não a dor referida nos membros inferiores. Quando presente por mais de três meses, recebe a designação de dor lombar crónica. Mesmo após uma extensa investigação etiológica, em 90% dos casos não é encontrada uma causa, passando a definir-se como dor lombar crónica não específica. Um dos mecanismos que parece estar envolvido na dor lombar crónica não específica é a falta de estabilidade da coluna lombar. É aqui que o treino propriocetivo pode trazer benefícios, uma vez que se destina a restaurar a coordenação, controlo e fortalecer os músculos da coluna lombar. O impacto da intervenção nestes doentes pode ser avaliado em várias vertentes, nomeadamente, no seu efeito na redução da dor, melhoria da funcionalidade, qualidade de vida e perceção de recuperação.Para esta revisão foi realizada uma pesquisa na base de dados PubMed. Incluíram-se 12 artigos após aplicação de critérios de inclusão e exclusão.Relativamente à redução da dor parece haver maior benefício do treino propriocetivo pelo menos nos 3 meses após início da intervenção quando comparado com grupos controlo e a realizar exercícios não específicos. Quando comparado com intervenção mínima estes efeitos estendem-se ao período após 12 meses de início da intervenção. Em comparação com terapia manual parece haver divergência na literatura. O melhor programa terapêutico para controlo da dor corresponde a sessões de 20 a 30 minutos, numa frequência de 3 a 5 vezes por semana. Na melhoria da funcionalidade existe uma grande divergência na literatura, parecendo haver apenas uma tendência que aponta para a superioridade do treino propriocetivo quando comparado com terapia manual, nos primeiros 3 meses após início de intervenção. Relativamente à melhoria da qualidade de vida o treino propriocetivo parece ter maior benefício global comparando com grupos controlo, e resultados similares à terapia manual e exercícios não específicos. Finalmente, a perceção de recuperação parece ser globalmente mais favorável com o treino propriocetivo em comparação com intervenção mínima; e com resultados similares em comparação com terapia manual e exercícios não específicos.
Low back pain is one of the most prevalent conditions worldwide, affecting, in particular, the active population. It is described as the pain located in the posterior region of the trunk between the rib cage and the gluteal folds, with or without referred pain in the lower limbs. It is defined as chronic low back pain when present for more than three months. Even after an extensive investigation for the etiology of the pain, it is not found in 90% of cases. In these circumstances, the pain is defined as chronic non-specific low back pain. One of the several mechanisms that appear to be involved in chronic non-specific low back pain is the lack of stability of the lumbar spine. This is where proprioceptive training can be of benefit, as its primary goal is to restore coordination, control and strengthen the lumbar spine muscles. The impact of an intervention on these patients can be evaluated through several aspects, namely, its effect in reducing pain, improving functionality, quality of life and perception of recovery.We performed a search in the PubMed database and included 12 articles in this review after applying the inclusion and exclusion criteria.Regarding pain reduction, there seems to be a greater benefit from proprioceptive training when compared with control groups and groups performing non-specific exercises, at least in the first 3 months after the beginning of the intervention. Compared to minimal intervention, the benefit extends to 12 months since the onset of the intervention. In comparison with manual therapy, the literature presents diverging conclusions. The best therapeutic program for pain control seems to be 20 to 30 minutes sessions, 3 to 5 times a week. Concerning the improvement of functionality, there is much divergence among the literature. However, there seems to exist a tendency that points to the superiority of proprioceptive training when compared with manual therapy in the first 3 months after the beginning of the intervention. Regarding the improvement of quality of life, proprioceptive training seems to have a greater benefit than control groups and similar results to manual therapy and non-specific exercises. Finally, the impression of recovery appears to be overall more favorable with proprioceptive training compared with minimal intervention. Compared to manual therapy and non-specific exercises, the results are similar.
Description: Trabalho Final do Mestrado Integrado em Medicina apresentado à Faculdade de Medicina
URI: http://hdl.handle.net/10316/102343
Rights: openAccess
Appears in Collections:UC - Dissertações de Mestrado

Show full item record

Page view(s)

35
checked on Sep 25, 2023

Download(s)

49
checked on Sep 25, 2023

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons