Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/97475
Title: Etnografia, Desenvolvimento Humano e Desporto
Authors: Domingues, M. 
Diogo, F. 
Santos, A. 
Gonçalves, C. 
Keywords: Etnografia; Análise Qualitativa; Desporto; Paradigma Ecológico
Issue Date: 2012
Serial title, monograph or event: Revista Portuguesa de Ciências do Desporto
Volume: 12
Issue: Supl.
Place of publication or event: Portugal
Abstract: A relação entre a metodologia quantitativa e qualitativa como modelos conflituantes na pesquisa social atravessou várias áreas no passado e continua em algumas hoje em dia (Hammmersley & Atkinson, 1983). O estudo etnográfico representa em si um evidente sentido de perscrutação social em diversos contextos, diversos estudos como a necessidade de traçar a participação jovem em contextos sociais. O naturalismo em etnografia tem sido aplicado, por exemplo, na importante função que o desporto tem na vida diária da família como uma ferramenta social para valores e skills culturalmente enaltecidos. A etnografia desportiva deve considerar a difícil relação da pedagogia com a etnografia uma vez que a pedagogia do desporto é ainda considerada a dimensão central da imagem da ciência do desporto. No domínio da ciência do desporto consideram-se dois aspectos: por um lado, uma abstinência de aproximações etnográficas na sua pesquisa e, por outro, uma certa forma de predestinação do domínio social do desporto por considerações etnográficas (Thiele, 2003). O desenvolvimento humano deve ser entendido como um processo cultural e este entendimento requer uma perspectiva histórica das contribuições dos indivíduos na dinâmica das comunidades (Zastrow & Kurst-Ashman, 2010). Por conseguinte, a teoria bioecológica de Bronfenbrenner é contextualista e interaccionista e rompe com a clássica separação entre sujeito e objecto de investigação (Bronfenbrenner & Evans, 2000). Poucos estudos têm contemplado até ao presente momento uma abordagem que procure compreender o desenvolvimento sob uma óptica que considere a interacção dos quatro elementos (Pessoa-Processos Proximais-Contexto-Tempo) que compõem o paradigma bioecológico, no campo desportivo.
The relation between quantitative and qualitative methodologies as conflicting models in social research has crossed several areas in the past and continues in some today (Hammmersley & Atkinson, 1983). Ethnographic study represents itself a notion of social investigation in diverse contexts, several studies, for example, the need to trace youth participation in social contexts. Naturalism in ethnography has been applied, for example, in the important role that sport has in family daily lives as a social tool for culturally nurtured social skills and values. Sport ethnography should consider the difficult relation of pedagogy with ethnography since pedagogy is still considered a central dimension in sport science. In sport science domain we consider two aspects, for one hand, ethnographic approach abstinence in their research and, on the other, a certain kind of predestination of the social sport domain for ethnographic considerations (Thiele, 2003). Human development should be understood as a cultural process and this understanding requires a historical perspective of individual contributions in community dynamics (Zastrow & Kurst-Ashman, 2010). Therefore, Bronfenbrenners’ Bioecological Theory is contextualist and interacctionist and breaks with the classic separation between person and subject of investigation (Bronfenbrenner & Evans, 2000). Till the present, few studies have contemplated an over view that seeks to understand development that considers the interaction of four elements (Person-Proximal Process-Context-Time) that compose bioecological paradigm, in sport domain.
URI: http://hdl.handle.net/10316/97475
ISSN: 1645-0523
Rights: openAccess
Appears in Collections:FCDEF - Artigos em Revistas Nacionais

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Miolo2.pdf111.21 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

61
checked on Nov 21, 2022

Download(s)

16
checked on Nov 21, 2022

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.