Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/96233
Title: A Perceção do Risco Radiológico em Portugal
Authors: Melo, Ana Rita de Paulo Proença 
Orientador: Martins, Décio Ruivo
Silva, Rui Miguel Curado da
Palma-Oliveira, José Manuel
Keywords: Historia da ciência; radiação ionizante; perceção de risco; risco radiológico; raios X; minas de substâncias radioativas; peritos; modelos mentais; socorristas; educação cientifica; emergência radiológica ou nuclear; proteção e segurança radiológica
Issue Date: 19-Jul-2021
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: A presente tese tem, como primeiro objetivo, aprofundar o conhecimento acerca da génese e evolução da perceção do risco radiológico em Portugal. Neste contexto, a investigação realizada pretendeu também, como segundo objetivo, contribuir para a promoção da cultura técnica e científica, através do conhecimento histórico da evolução de uma das áreas científicas e técnicas de maior relevo e impacto na sociedade, desde os últimos anos do séc. XIX: as ciências e tecnologias nucleares. Um terceiro objetivo prende-se com a identificação das direções para uma melhor comunicação do risco radiológico. O objeto de estudo foi a perceção do risco radiológico em diferentes públicos-alvo, desde peritos, a profissionais expostos a radiações ionizantes. A metodologia utilizada privilegiou, neste ponto, a análise histórica e científica das narrativas recolhidas, a par de documentos consultados no decurso da investigação. Como ponto de partida do trabalho, paralelamente à revisão de literatura sobre o impacto das descobertas ligadas à radiação ionizante, foi realizado um conjunto de entrevistas a especialistas de que resultou um modelo que ilustra o estado da ciência do risco radiológico. A perceção do risco radiológico face ao estado da ciência foi depois estudada em diferentes públicos alvo, desde bombeiros e militares, até antigos trabalhadores expostos a radiações ionizantes, utilizando os mesmos instrumentos dos modelos mentais. Esta metodologia permitiu retratar, inter alia, o conhecimento e as perceções das pessoas relativamente a determinados riscos através de entrevistas semiestruturadas. Os resultados revelam um fascínio inicial para com as descobertas ligadas às radiações ionizantes que reprimiu a perceção dos riscos associados, surgindo outras questões mais prementes, como o pudor no caso dos raios X ou o elevadíssimo valor comercial das substâncias radioativas. A evolução da perceção do risco radiológico em Portugal, pela análise da imprensa portuguesa durante as primeiras décadas do século XX, terá sido semelhante aos restantes países ocidentais. De igual modo, a perceção do risco radiológico nas diferentes áreas estudadas através dos estudos de caso (raios X, radioatividade ambiente e mineração do urânio), durante os anos de 1970s até à atualidade, atesta a evolução da perceção do risco em consonância com o desenvolvimento dos conhecimentos científicos específicos e em estreita ligação com as medidas legislativas adotadas. Apesar da perceção do risco, segundo algumas teorias, poder ser encarada como um sentimento, a história da perceção do risco radiológico revela que o domínio de diferentes conceitos científicos é indispensável para decisões informadas nesta área e para a atualização do balanço entre custos e benefícios à medida que os perigos, não controláveis, dão lugar a riscos, mensuráveis e com a possibilidade de serem prevenidos. A compreensão clara dos conceitos envolvidos no risco radiológico é igualmente fundamental para a resposta no caso de uma emergência nuclear ou radiológica. Sobressai ainda do conjunto de resultados da presente investigação que a história da perceção do risco radiológico não é uma só, mas várias narrativas ligadas pela confluência de significados que foram sendo atribuídos às radiações ionizantes e às suas diferentes aplicações.
The present thesis aims at improving the knowledge and understanding of the genesis and evolution of radiation risk perception in Portugal. In this context, the research presented intends to promote the technical and scientific culture by studying the historical evolution of one of the most relevant and impactful areas on society, since the last years of the 19th century, nuclear sciences and technologies. This work also aims to promote better radiological risk communication. The object of study was the perception of radiological risk in different target audiences, from experts to professionals exposed to ionizing radiation, through the historical and scientific analysis of the narratives collected and documents consulted during the investigation. As a starting point, in parallel with the literature review on the impact of the discoveries linked to ionizing radiation, interviews with specialists were conducted and an expert model was developed from them. This model illustrates the state of the radiological risk science. Radiological risk perception in light of the state of the science was later studied in different target audiences, from firefighters and military personnel to former workers exposed to ionizing radiation, using the mental models methodology. This methodology allows portraying, inter alia, people's knowledge and perceptions regarding certain risks through semi-structured interviews. The results reveal an initial fascination with the discoveries linked to ionizing radiation that overlooked the perception of the associated risks. Instead, significant attention was given to other more pressing issues, such as morality in the case of X-rays or the extremely high commercial value of radioactive substances. The evolution of radiation risk perception in Portugal, according to the analysis of the Portuguese press during the first decades of the 20th century, would have been similar to the other Western countries. Likewise, the perception of radiological risk in the different areas studied through case studies (X-rays imaging, environmental radioactivity and uranium mining activity), since the 1970s, attests that the evolution of risk perception followed the development of specific scientific knowledge in tight connection with the legislative measures adopted. Despite risk perception being considered as a feeling according to some theories, the history of radiation risk perception reveals that the mastery of different scientific concepts is indispensable for making informed decisions and balance costs and benefits. In particular, as the risks arising from uncontrolled hazards become measurable and eventually preventable. A clear understanding of the concepts underlying radiation risk is also essential for nuclear or radiological emergency response. Moreover, it is evident from the set of results discussed here that the history of radiation risk perception is not a single narrative but several ones linked by the confluence of meanings that have been associated to ionizing radiation and its different applications.
Description: Tese de Doutoramento em História das Ciências e Educação Científica, apresentada ao Instituto de Investigação Interdisciplinar da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/96233
Rights: openAccess
Appears in Collections:IIIUC - Teses de Doutoramento
UC - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat
A Perceção do Risco Radiológico em Portugal.pdf4.58 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

185
checked on Sep 30, 2022

Download(s)

359
checked on Sep 30, 2022

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.