Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/88987
Title: Péptidos antimicrobianos: uma nova classe de antibióticos?
Authors: Pedro, Sara Carolina Cortez
Orientador: Silva, Gabriela Conceição Duarte Jorge
Keywords: Antibióticos péptidos
Issue Date: Jul-2014
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: A resistência bacteriana aos antibióticos é atualmente um problema de saúde pública. Assiste-se todos os dias ao aumento de bactérias resistentes e, para além disso, há espécies bacterianas que desenvolveram multi-resistência e não são suscetíveis a praticamente nenhum dos antibióticos disponíveis. Por este motivo, é premente a necessidade de novos compostos terapêuticos com atividade antibacteriana, para tratamento de infeções causadas por bactérias resistentes. Os péptidos antimicrobianos (AMPs) são pequenos péptidos catiónicos naturais, produzidos por vários organismos e com atividade antimicrobiana. O seu mecanismo de ação consiste, genericamente, num aumento da permeabilidade da membrana celular, tendo como vantagem não precisarem de recetores à superfície da célula. Os AMPs têm ainda outros alvos celulares e, devido a esta multiplicidade de ações, é menos provável que as bactérias desenvolvam resistência a estas moléculas. Porém, vários mecanismos de resistência têm sido descritos. Não há dúvidas que os AMPs têm demonstrado alguma eficácia no combate a infeções bacterianas, no entanto, muita investigação ainda tem de ser feita para descobrir qual o melhor design para estes péptidos, de modo a que exerçam a sua atividade bactericida, sem causarem efeitos tóxicos no organismo.
Bacterial resistance to antibiotics is currently a public health problem. Every day, we can assist to the increase of resistant bacteria and moreover there are bacterial species that developed multidrug resistance and they aren’t susceptible to any antibiotic that we are ready to use. For this reason, it is important and necessary new drugs with bacterial activity to treat infections caused by resistant bacteria. The antimicrobial peptides (AMPs) are small, cationic and natural peptides produced by various organisms and they have antimicrobial activity. Its mechanism of action consists in an increase in cell membrane permeability and it doesn’t need receptors in the surface cell to interact with bacteria, which is an advantage. The AMPs have other cellular targets and because of this multiplicity of actions, it is less likely that bacteria develop resistance to these molecules, but several mechanisms of resistance have been described. There is no doubt that AMPs have shown some effectiveness in fighting bacterial infections, however much research is necessary to find what are the best design for these peptides, in order to they have bactericidal activity without causing toxic effects in the human body.
Description: Monografia realizada no âmbito da unidade Estágio Curricular do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas, apresentada à Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/88987
Rights: openAccess
Appears in Collections:FFUC- Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Monografia Sara Pedro.pdf2.25 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

29
checked on Jun 2, 2020

Download(s)

15
checked on Jun 2, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.