Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/88650
Title: Narrativas sobre Eusébio na hora da sua morte
Other Titles: Narratives about Eusébio at the time of his death
Authors: Nolasco, Carlos 
Issue Date: 13-Jun-2019
Publisher: Imprensa da Universidade de Coimbra
Journal: Mediapolis 
Serial title, monograph or event: Mediapolis
Issue: 8
Abstract: Eusébio has died! In the days following his death, the pace of comments and reactions was as catching as his football. The media almost exclusively aired comments about it, going back to old pictures of the player, with public figures coming forward to voice their opinion about Eusébio, mostly former team mates, active players, politicians, artists, and many nameless people wanting to voice their emotions. Due to his exceptional football skills while playing for SL Benfica and the Portuguese football team that made him a sports hero, the shock caused by his death hardly comes as a surprise. However, he was an unusual hero: a black African born in a colonial and discriminating society arrives in Lisbon and becomes one of the most popular figures in Portuguese society during the colonial war period. He was regarded a hero until he died. All the messages of condolences also praised the player, his human and sports qualities, his social standing, his “Portugueseness” and world dimension. This paper uses these messages of condolences sent when Eusébio died to identify the representations made of the man, assuming that at the time of his death these messages of grief reproduced the narratives made of the player over the years, as if his symbolic representation had crystallised since the 1960s.
Eusébio morreu! Nos dias que se seguiram à sua morte os comentários e reações sucederam-se a um ritmo tão contagiante como foi o seu futebol. A comunicação social, quase que em exclusivo produziu conteúdos sobre esse tema. Recuperaram-se imagens do jogador, apresentaram-se testemunhos de diversas figuras públicas, na sua grande maioria ex-colegas, jogadores no ativo, políticos, artistas, e muitas pessoas anónimas que expressavam a sua emoção. Considerando o excecional desempenho futebolístico pelo SL Benfica e pela Seleção Nacional, que o converteu num herói desportivo, não é surpresa a comoção que a sua morte suscitou. Contudo, este é um herói inusitado: africano negro, nascido numa sociedade discriminatória colonial, chega a Lisboa e converte-se numa das mais populares figuras da sociedade portuguesa num período de guerra colonial. E esta condição de herói mantém uma perenidade que se estende até à hora da sua morte. As mensagens de condolências entretanto produzidas também fazem a exaltação do jogador, das suas qualidades humanas e desportivas, da sua importância social, da sua portugalidade e dimensão mundial. Este texto propõe-se percecionar, através dessas mensagens de condolências, pronunciadas aquando da morte de Eusébio, as representações que sobre ele foram produzidas, tomando como hipótese que no momento da sua morte, as mensagens de pesar reproduziram as narrativas que sobre o jogador foram produzidas ao longo dos anos, como se tivesse havido uma cristalização da sua representação simbólica.
URI: http://hdl.handle.net/10316/88650
ISSN: 2183-6019
1645-5681
Rights: openAccess
Appears in Collections:I&D CES - Artigos em Revistas Nacionais

Files in This Item:
File Description SizeFormat
5997-Texto do Artigo-28668-1-10-20191213.pdfn/a1.04 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

36
checked on May 26, 2020

Download(s)

9
checked on May 26, 2020

Google ScholarTM

Check


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons