Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/88249
Title: Inibição do sistema enzimático ubiquitina proteossoma no tratamento do cancro
Authors: Quintino, Ricardo Chaves
Orientador: Melo, Maria Luísa Vaz Sá
Keywords: Neoplasias; Ubiquitina; Inibidores de proteassoma
Issue Date: Jul-2014
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: O cancro é um flagelo a nível mundial, sendo uma das doenças que apresenta maior taxa de mortalidade. A nível celular a apoptose é regulada pelas atividades opostas entre as moléculas anti-apoptóticas e pro-apoptóticas. As células cancerosas frequentemente desregulam estas vias de sinalização, com aumento de proteínas anti-apoptóticas que lhes concedem uma vantagem na sobrevivência e na resistência aos agentes antitumorais. O sistema ubiquitina proteossoma é uma das peças fundamentais na homeostasia proteica contribuindo para a regulação do desenvolvimento e da diferenciação celular. Portanto alterações nas funções desta via resultam em paragem no crescimento e morte celular devido à indução da cascata da apoptose, como resultado da rápida acumulação de proteínas no interior da célula. Os inibidores do proteossoma são agentes terapêuticos muito promissores no tratamento de alguns tipos de cancro, tais como, mieloma múltiplo, linfomas, tumores sólidos mas não só, também doenças neurodegenarativas, doenças imunológicas e infeções microbianas. O conhecimento das vias de sinalização associadas ao sistema ubiquitina proteossoma permite, desta forma, um design racional de novos fármacos. Com base na sua especificidade de ligação é possível direcionar a terapêutica para o proteossoma diminuindo assim os efeitos secundários, tantas vezes associados aos fármacos citotóxicos
Cancer is a worldwide flagellum, being one of the diseases that has the highest mortality rate. In cells, apoptosis is regulated by the opposing activities between anti-apoptotic and pro-apoptotic molecules. Often cancer cells disrupt signaling pathways increasing the anti-apoptotic proteins that give them an advantage in survival and resistance to antitumor agents. The ubiquitin-proteasome system a vital key in protein homeostasis contributes to the regulation of cellular development and differentiation. Therefore changes in the functions of this pathway results in growth arrest and cell death due to the induction of apoptosis cascade as a result of rapid accumulation of proteins within the cell. Proteasome´s inhibitors are very promising therapeutic agents in the treatment of some type of cancers such as multiple myeloma, lymphoma, solid tumours, but also neurodegenerative diseases, immunological disorders and microbial infections. The knowledge of the signaling pathways associated with the ubiquitin proteasome system allows a rational design of new drugs. Based on their binding specificity it is possible to direct the therapeutic to proteasome reducing the side effects associated with cytotoxic drugs.
Description: Monografia realizada no âmbito da unidade Estágio Curricular do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas, apresentada à Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/88249
Rights: openAccess
Appears in Collections:FFUC- Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Monografia 18-07-14.pdf692.29 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.