Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/87147
Title: Faces do racismo nas periferias de Lisboa. Uma reflexão sobre a segregação e a violência policial na Cova da Moura
Authors: Raposo, Otávio
Varela, Pedro
Keywords: Violência; Racismo; Segregação; Periferia; Cova da Moura; Violence; Racism; Segregation; Outskirts; Cova da Moura
Issue Date: 2017
Publisher: Associação Portuguesa de Sociologia
Serial title, monograph or event: Portugal, território de territórios. Atas do IX Congresso Português de Sociologia
Place of publication or event: Lisboa
Abstract: Os episódios de violência policial nos bairros de maioria negra na periferia de Lisboa não são incomuns. Essa violência afeta particularmente o quotidiano dos jovens que lá vivem, e influencia não só a sua visão de mundo, como se expressa também nas suas manifestações artísticas: música rap, peças de graffiti, etc. Em fevereiro de 2015, jovens da Cova da Moura foram alvo da truculência policial, o que mereceu destaque na imprensa nacional e internacional. Esse acontecimento levou moradores da Cova da Moura a organizar uma mobilização contra a violência policial e o racismo, que contou com a solidariedade de outros bairros e amplos setores da sociedade civil. Acompanhámos desde o início a detenção dos jovens e as manifestações de solidariedade pela sua libertação no âmbito do trabalho de campo etnográfico desenvolvido, realizámos entrevistas e estivemos em reuniões e debates sobre o caso. A partir do episódio de violência policial mencionado, pretendemos analisar os fenómenos do racismo e da criminalização da pobreza, com vista a alimentar o debate sociológico sobre a segregação e gestão das populações indesejadas. Para tal, iremos problematizar os processos de estigmatização e as práticas de controlo social dos quais os jovens negros dos bairros da periferia são alvo por parte das instituições do Estado e dos media.
The episodes of police violence are not uncommon on black majority neighborhoods in the outskirts of Lisbon. This violence affects particularly the daily life of the youth from this places, and affects not only their world view, as also expresses in their artistic manifestations: rap music, graffiti works, etc. In February 2015, a group of youth from Cova da Moura suffered police brutality. This incidence was highlighted in the national and international press and lead to Cova da Moura inhabitants to organize a demonstration against police violence and racism, which had the solidarity of other neighborhoods and other sectors of civil society. In our ethnographic field work we followed these episodes, from the detentions to the demonstrations of solidarity for their release. We also conducted interviews and take part in meetings and discussions. From the perspective of this police violence episode, we intend to analyze the phenomena of racism and criminalization of poverty, in order to feed the sociological debate on segregation and marginalized people management. According to it, we will discuss the stigmatization processes and social control practices which the black youth from the outskirts neighborhoods are object by the state institutions and the media.
URI: http://hdl.handle.net/10316/87147
ISBN: 978-989-97981-3-7
Rights: openAccess
Appears in Collections:I&D CES - Artigos e Resumos em Livros de Actas

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Faces do racismo nas periferias de Lisboa.pdf739.63 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

154
checked on Jun 2, 2020

Download(s)

141
checked on Jun 2, 2020

Google ScholarTM

Check

Altmetric


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.