Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/80626
Title: A importância da participação cidadã nas políticas de saúde: o caso da reestruturação dos serviços de saúde materno-infantil em Portugal
Other Titles: Citizen Participation relevance in health policies: the case of the maternal and child health services restructuring in Portugal
Authors: Matos, Ana Raquel 
Keywords: Participação cidadã; Políticas de saúde materno-infantil; Acções de protesto; Encerramento de blocos de parto; Citizen Participation; Maternal and Child Health Policies; Protest Actions; Maternity Wards Closure
Issue Date: 2011
Publisher: Universidade de São Paulo
Project: info:eu-repo/grantAgreement/FCT/SFRH/SFRH/BD/40971/2007/PT 
Serial title, monograph or event: Saúde e Sociedade
Volume: 20
Issue: 3
Place of publication or event: São Paulo
Abstract: As questões em torno da participação cidadã tornaram-se indiscutivelmente centrais na análise dos processos públicos de decisão das sociedades ditas democráticas. Uma das maiores dificuldades tem, no entanto, residido na ampla definição das modalidades participativas a considerar neste domínio. Neste trabalho assume-se que as ações de protesto são uma modalidade legítima de participar nos processos públicos de decisão. Analisa-se, para tal, o processo de encerramento de blocos de parto em Portugal, uma das medidas da recente reestruturação dos serviços de saúde materno-infantil, executada entre Maio de 2006 e Dezembro de 2007, e as consequentes ações de protesto encetadas pelas populações das localidades afetadas pela medida. Avalia-se a forma como a implementação não informada e participada de uma medida focada em critérios como segurança e qualidade da prestação de cuidados de saúde pode, mesmo assim, desencadear movimentos de contestação, sobretudo enquanto estratégia dos cidadãos para participar na (re)formulação de uma política pública.
In the so-called democratic societies citizens' participation has become a central issue to the analysis of decision making processes. However, in this scope the major difficulty is related to a broad definition of what can be considered as participatory modalities. In this paper protest actions are assumed as legitimate forms of participation in public decision making processes. Accordingly, this work describes and analyses the maternity wards closure in Portugal, one of the measures of the recent restructuring of the maternal and child health services that was implemented between May 2006 and December 2007, and the consequent protest actions developed by the local populations affected by the measure. It is also evaluated how a non-informed and communicated measure based on criteria such as security and quality of the provided health care can trigger protest movements, particularly as a strategy of citizens to participate in a public policy (re)formulation.
URI: http://hdl.handle.net/10316/80626
ISSN: 0104-1290
1984-0470
DOI: 10.1590/S0104-12902011000300007
Rights: openAccess
Appears in Collections:I&D CES - Artigos em Revistas Internacionais

Files in This Item:
File Description SizeFormat
A importancia da participacao cidada nas politicas de saude.pdf668.02 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

SCOPUSTM   
Citations

5
checked on Feb 18, 2020

WEB OF SCIENCETM
Citations

3
checked on Feb 18, 2020

Page view(s)

181
checked on May 26, 2020

Download(s)

283
checked on May 26, 2020

Google ScholarTM

Check

Altmetric

Altmetric


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons