Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/79874
Title: Avaliação de parâmetros vasculares e hemodinâmicos numa população idosa - efeito do exercício continuado
Authors: Santos, Helder Gonçalves Fernandes dos 
Orientador: Veríssimo, Manuel
Tavares, Paula
Keywords: Atividade física; Hidroginástica; Alterações vasculares; Idosos; Exercício continuado; Espessura intima média; Physical activity; Hydrogymnastics; Vascular changes; Elderly; Continued exercise; Intima-media thickness
Issue Date: 4-May-2018
Citation: SANTOS, Helder Gonçalves Fernandes dos - Avaliação de parâmetros vasculares e hemodinâmicos numa população idosa : efeito do exercício continuado. Coimbra : [s.n.], 2018. Tese de doutoramento. Disponível na WWW: http://hdl.handle.net/10316/79874
Abstract: As evidências científicas atuais, que demonstram a importância do exercício físico na prevenção de doenças cardiovasculares e, por consequência na redução da mortalidade e morbilidade, não podem ser ignoradas. Estudos epidemiológicos mostram que as doenças cardiovasculares são a primeira causa de morte em Portugal, surgem com maior frequência a partir da quinta década de vida, acarretando uma diminuição da qualidade de vida destes doentes e um acréscimo dos encargos em saúde. As primeiras alterações associadas à doença vascular, passível de registo e avaliação com os atuais recursos em saúde, são as alterações estruturais e elásticas das paredes arteriais. Tendo em conta a faixa etária mais atingida por estas patologias, este estudo pretendeu avaliar de que forma o exercício físico aeróbico continuado, reverte ou desacelera o envelhecimento vascular. Metodologia: Trata-se dum estudo longitudinal, com duração de um ano, onde foram incluídas 37 mulheres com idade média de 64.05±5.91 (50-75 anos), que frequentaram um programa de hidroginástica, de duas a três sessões semanais, de aproximadamente 60 minutos cada. Inicialmente as participantes foram submetidas a uma consulta médica, a partir da qual foi construída uma anamnese que serviu de base para implementar os critérios de inclusão e exclusão. Foi realizada uma palestra para explicar e esclarecer as participantes e posteriormente foi assinado o consentimento informado. As sessões foram ministradas por um Licenciado em Ciências do Desporto e de acordo com as recomendações da ACSM (2014). As participantes foram divididas em dois grupos, as treinadas, que já tinham frequentado o programa de hidroginástica no ano anterior, e não o frequentaram durante os dois meses de verão; e as iniciadas, entraram pela primeira vez no referido programa. Foram definidos os seguintes períodos de avaliação: início do programa (T1); cinco meses após o início (T2) e dez meses após ou final do programa (T3). Em todos os momentos foi feita a avaliação vascular, antropométrica, da composição corporal por bioimpedância e dos parâmetros cardiovasculares onde se incluem a pressão arterial sistólica, diastólica, índice de risco cardiovascular, pressão de pulso e frequência cardíaca. Na avaliação vascular recorreu-se à ultrassonografia Doppler, para calcular as pressões arteriais dos membros superiores e inferiores, e à ultrassonografia, modo bidimensional, para calcular os diâmetros, rigidez, compliance e espessura da íntima média das artérias carotídeas. Avaliou-se ainda as velocidades sanguíneas nas carótidas e o volume de fluxo recorrendo ao Doppler pulsado. Foi realizada em T1 e T3 a avaliação do perfil bioquímico e valores hematológicos. Os valores avaliados foram registados numa base dados e foram analisados estatisticamente, recorrendo ao programa Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) versão 21. Foram usados os testes estatísticos ANOVA para medidas repetidas, MANOVA e t Student para amostras independentes e emparelhadas. Resultados: A análise das variáveis ao longo do tempo do programa, mostrou uma tendência de diminuição da massa corporal, do IMC, da massa gorda e uma tendência de aumento do músculo-esquelético, nos 2 grupos. Os valores da pressão arterial e pressão de pulso apresentaram uma tendência de diminuição ao longo do programa, nos 2 grupos, mas só com significado na pressão diastólica, nas iniciadas. Os valores do perímetro da cintura e frequência cardíaca apresentaram uma diminuição significativa ao longo do estudo, nos 2 grupos. As pressões arteriais, calculadas por ultrassonografia Doppler, mostraram uma diminuição significativa ao longo do programa quer nas avaliações dos membros superiores quer inferiores, também nos 2 grupos. Nas participantes treinadas, o índice de rigidez apresentou uma tendência de diminuição e a complacência arterial apresentou uma tendência inversa. O comportamento velocimétrico mostrou uma tendência para diminuição ao longo do tempo, mas esta diminuição só é significativa nas participantes treinadas. Os valores da espessura da íntima média (EIM) apresentou uma diminuição significativa, em ambos os grupos, ao longo do programa, manifestando-se precocemente a partir de T2, aumentando o significado estatístico, no fim do programa, nas participantes iniciadas. Conclusão: Podemos deduzir que, a diminuição do perímetro da cintura, das resistências periféricas associadas à diminuição da EIM são fatores preponderantes para a diminuição dos riscos cardiovasculares, permitindo às populações mais idosas encarar a manutenção da sua independência e de níveis de saúde e de qualidade de vida mais elevados, durante mais tempo. Os resultados mais relevantes do nosso estudo, pelo impacto amplamente observado, foram a diminuição significativas da EIM e a diminuição do perímetro da cintura. Estes dois fatores são, só por si, capazes de reduzir significativamente o risco de ocorrência de doenças cardiocerebrovasculares. Desta forma, o incentivo da prática da hidroginástica feita por entidades públicas e profissionais de saúde competentes, é uma excelente ferramenta na remodelação e manutenção das propriedades vasculo-elásticas das artérias, para além dos benefícios psicológicos apontados por diversos estudos. Podemos concluir que, os benefícios decorrentes da prática do exercício físico continuado, fazem-se sentir com maior intensidade nas pessoas que iniciam pela primeira vez estes programas. Nas Participantes que frequentaram o programa pela segunda vez, demonstrou-se o benefício contínuo e acumulado, que é positivamente influenciador na diminuição de probabilidade de ocorrência de eventos cardiovasculares, habitualmente associados ao envelhecimento e ao sedentarismo. Introduction: Currently available scientific evidence demonstrates the importance of physical exercise in the prevention of cardiovascular diseases, and consequent reduction in morbidity and mortality, which cannot be ignored. Epidemiological studies show that cardiovascular diseases are the leading cause of death in Portugal and occur more frequently after the fifth decade of life, leading to a decrease in the quality of life of these patients and increased health costs. The first changes associated with vascular disease, which can be registered and evaluated using current health resources, are the structural and elastic modification of the arterial wall. Taking into account the age group most affected by these pathologies, this study aimed to evaluate whether regular aerobic exercise has an effect in reversing or slowing vascular aging. Methodology: This was a longitudinal study which lasted one year and included 37 women with a mean age of 64.05 ± 5.91 (50-75 years), who attended a water exercise program, with 2-3 60 minute weekly sessions. The participants were submitted to a medical consult and the clinical history served as the basis for establishing the inclusion and exclusion criteria. Initially, an informative session was held to explain objectives and elucidate participants and, subsequently, an informed consent was obtained. Exercise classes were led by an instructor licensed in Sports Sciences, following ACSM recommendations (2014). Participants were divided into two groups: a first group, who had attended the water exercise program the previous year (with a 2 month summer break) and a second group of participants, who entered the program for the first time (initiates). The following evaluation periods were defined: start of program (T1); five months after onset (T2); and ten months after onset or end of program (T3). Vascular and anthropometric evaluation of body composition by bioimpedance and cardiovascular parameters were performed at all times, including systolic blood pressure, diastolic blood pressure, cardiovascular risk index, pulse pressure and heart rate. For vascular evaluation, doppler ultrasonography was used to calculate upper and lower limb arterial pressures and two-dimensional ultrasonography to calculate the diameter, stiffness, compliance, and thickness of the carotid artery. Blood velocity in the carotid arteries and flow volume were also evaluated using pulsed Doppler. Blood biochemical profile and haematological values were measured at T1 and T3. Data obtained was recorded on Statistical Package for the Social Sciences (SPSS), version 21. ANOVA statistical tests were used for repeated measurements, MANOVA and t-test for independent and paired samples. Results: Analysis of variables over the span of the study showed a tendency for decrease in body mass, BMI and fat mass, as well as a tendency for increase in skeletal muscle in both groups. Values for blood pressure and pulse pressure showed a decreasing trend throughout the program in the 2 groups, but only showed significance in diastolic pressure values in the initiates. Values for waist circumference and heart rate, showed a statistically significant decrease in both groups. Arterial pressure, calculated by Doppler ultrasonography, showed a significant decrease over time, in both upper and lower extremities, in both groups. In the trained participants the arterial stiffness index showed a tendency to decrease whereas arterial compliance showed an inverse tendency. Velocimetric behavior showed a tendency to decrease over time, but this decrease is only significant in trained participants. Intima-media thickness (IMT) values showed a significant decrease in both groups throughout the program, manifesting at early stages (T2) and increasing in statistical significance, at the end of the program, in the initiate group. Conclusion: We can assume that the decrease in waist circumference and decrease in peripheral resistance, associated with a decrease of IMT, are preponderant factors in reducing cardiovascular risks, allowing older individuals an independent status and better health outcomes and quality of life for longer periods. The most pertinent results of our study, due to the widely observed impact, were the significant decrease in IMT and the decrease in the waist circumference. These two factors alone are capable of significantly reducing the risk for cardiocerebrovascular disease. Keeping this in mind, the older population should be encouraged, by competent health professionals and public entities, to practice water exercises as an excellent tool for remodelling and maintaining the vascular-elastic properties of the arteries, as well as the psychological benefits pointed out by several studies. We can conclude that the benefits of regular physical exercise are felt more intensely in people who start these programs for the first time. Participants who attended the program for the second year showed a continuous and cumulative benefit, which positively influences health status by decreasing the probability of cardiovascular events usually associated with aging and sedentary lifestyles.
Description: Tese de doutoramento em Ciências do Desporto, no ramo de Atividade Física e Saúde, apresentada à Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/79874
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FCDEF - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Avaliação de parâmetros vasculares e hemodinâmicos numa população idosa.pdf1.73 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s)

114
checked on May 22, 2019

Download(s)

41
checked on May 22, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.