Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/781
Title: Da literatura tradicional à literatura contemporânea : pontes e fronteiras
Authors: Pires, Maria da Natividade Carvalho 
Orientador: Monteiro, Ofélia Paiva
Ponte, Pedro Ferré da
Keywords: Literatura Portuguesa; Régio, José, pseud. -- obra; Ferreira, José Gomes, 1900-1985 -- obra; Vieira, Alice, 1943- -- obra; Torrado, António, 1939- -- obra
Issue Date: 9-Nov-2001
Abstract: A investigação aborda os diferentes percursos que o texto tradicional tem feito ao longo dos anos, através de reelaborações muito diversas, que demonstram as suas variadíssimas potencialidades ideológicas, estéticas e pedagógicas, conforme os contextos em que são explorados. É o que explica o título desta dissertação. A tese é fundamentalmente consagrada ao estudo de ligações intertextuais que prendem à literatura narrativa tradicional portuguesa, considerada no âmbito do subgénero "conto", um "corpus" de textos ficcionais portugueses contemporâneos constituído por O Príncipe com Orelhas de Burro, de José Régio (publicado em 1942),.As Aventuras de João sem Medo, de José Gomes Ferreira (publicado em 1963), a colecção Histórias Tradicionais Portuguesas Contadas de Novo, de António Torrado, (colecção com 16 títulos, publicada entre 1984 e 1987) e a colecção Histórias Tradicionais Portuguesas, de Alice Viera (com 14 títulos, publicados entre 1991 e 1998). Abarcamos, assim, um arco cronológico, no séc.XX, que vai da década de 40 à de 90, cujos textos têm funcionamentos pragmáticos distintos, em função de destinatários também diferentes, assumindo-se as Histórias de Torrado e Vieira, claramente, até pelas características gráficas, como dirigidas a um público infantil, ao contrário dos romances. O fundo tradicional que alimenta este corpus foi estudado através das grandes recolhas dos séculos XIX e XX (publicadas em colectâneas e em diversas revistas). A análise intertextual permitiu a verificação das virtualidades do fundo tradicional - o seu uso múltiplo: ideológico, didáctico, lúdico, a sua capacidade simbólica… A possibilidade da existência de situações híbridas e de mudança de estatuto dos textos são questões que a teorização literária actualmente contempla e o estudo que fizemos permite ilustrar a fluidez das fronteiras do campo literário. Analisámos, assim, a forma como se refaz o tradicional na época do esbatimento de fronteiras culturais, na sequência das transformações sociais, políticas, económicas, tecnológicas, etc. Tentar esclarecer a utilização recriadora do fundo tradicional em cada um dos autores seleccionados exigiu considerar: 1) o contexto histórico-cultural; 2) o macrotexto autoral para "situação" das obras seleccionadas; 3) a construção "poética" dos textos (processos de elaboração discursiva e de figuração ficcional – elementos diegéticos, sequencialização, construção do espaço e das personagens, simbolização, etc.); e ponto 4), naturalmente, também os hipotextos tradicionais e os processos da sua recriação, mais próxima (a que chamámos "recontos") ou mais afastada (reelaborações bastante transfiguradoras). Abordámos, primeiro, questões globais de interpenetração entre Oralidade e Escrita e entre memória colectiva e criação individual, onde Garrett e o Romantismo tinham necessariamente de ocupar um lugar de relevo; daí seja feita uma reflexão sobre a estética romântica, principal responsável pelo interesse desencadeado no séc. XIX pelos textos de tradição oral. O enquadramento teórico fundamental é o de um conceito de relatividade cultural que nos conduziu a uma reflexão sobre a relação multifacetada dos textos de tradição oral com a criação literária considerada "erudita". Insistimos no conceito de diálogo, não só por considerarmos que é efectivamente o processo predominante de interacção entre os vários textos que abordamos mas também porque temos consciência que o uso de taxinomias e classificações muitas vezes ambíguas, "fraccionam " artificialmente a Literatura e poderão sobressair demasiadas "fronteiras"; no entanto, necessitamos de as usar por questões de operacionalidade. Independentemente dos contextos sócio-ideológicos, parece ser na literatura para crianças que se aloja, de forma mais patente, o statu quo, mas também a subversão do universo dos contos tradicionais. A reabilitação destas histórias, que começam a desaparecer dos contextos pragmáticos da actualidade, nada tem de passadista, em nenhum dos quatro autores que abordámos mais detalhadamente. Reforçamos, assim, a postura de alguns investigadores que defendem a importância de uma abordagem dos contos ao nível da sua relação com o contexto sociocultural e portanto histórico, contrariando as abordagens puramente estruturais ou psicanalíticas, que ignoram estas dimensões. Chegados a este ponto da nossa reflexão, o próprio percurso que fizemos nos conduz à necessidade de a enquadrar na problemática mais vasta dos modos de existência da obra de arte, socorrendo-nos da teoria de Gérard Genette, em L’Oeuvre de l’art. Immanence et Transcendance(1994). Salvaguardando o carácter relativamente arbitrário de certas distinções, Genette estabelece aproximações e divergências entre artes aparentemente tão díspares como a literatura, a escultura ou a fotografia, perturbando, subvertendo, as classificações tradicionais e nesta sua postura encontramos o horizonte necessário para a compreensão do lugar que os textos dos autores que estudámos ocupam no tempo e no espaço actual. A aceitação dos diferentes modos de existência das obras como objectos de relação estética e a comprovação da fragilidade teórica das taxinomias a que se sujeita a classificação da arte, permite compreender os diferentes olhares sobre a Literatura Tradicional, o variável estatuto que lhe tem sido concedido ao longo das épocas, assim como torna aceitável, num quadro teórico e não apenas impressionista, a ambiguidade das relações entre Literatura Tradicional, Literatura Culta e Literatura Infantil e a própria ambiguidade de cada um destes conceitos.
Description: Tese de doutoramento em Letras, área de Línguas e Literaturas Modernas (Literatura Portuguesa)apresentada à Fac. de Letras da Univ. de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/781
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FLUC Secção de Português - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Ficheiro_temporario.pdf8.8 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 1

1,970
checked on Sep 11, 2019

Download(s)

89
checked on Sep 11, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.