Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/726
Title: Magellan. Der Mann und seine Tat de Stefan Zweig : um exemplo de "biografia moderna" dos anos 30 sobre uma figura histórica portuguesa
Authors: Gil, Maria de Fátima Rodrigues da Silva 
Orientador: Delille, Maria Manuela Gouveia Nobre
Keywords: Literatura Alemã; Zweig, Stefan, 1881-1942 -- obra; Magalhães, Fernão de, 1480?-1521
Issue Date: 30-Nov-2005
Keywords: Literatura Alemã; Zweig, Stefan, 1881-1942 -- obra; Magalhães, Fernão de, 1480?-1521
Issue Date: 30-Nov-2005
Citation: SILVA, Maria de Fátima Gil - Magellan. Der Mann und seine Tat de Stefan Zweig : um exemplo de "biografia moderna" dos anos 30 sobre uma figura histórica portuguesa. Coimbra, 2005.
Abstract: A dissertação que apresentei à Faculdade de Letras, intitulada «Magellan. Der Mann und seine Tat de Stefan Zweig: um exemplo de "biografia moderna" dos anos 30 sobre uma figura histórica portuguesa», debruça-se sobre a menos estudada das grandes biografias do célebre autor austríaco, precisamente aquela em que ele se ocupou de Fernão de Magalhães. A dissertação inicia-se com um balanço sobre o "estado da arte" nos vários domínios atinentes ao tema e prossegue com uma exposição sobre o género literário paraficcional que é a biografia. Seguem-se dois capítulos de contextualização histórico-cultural: o primeiro aborda a diversidade tipológica da "moda biográfica" dos anos 20 a 40 na literatura de expressão alemã; o segundo trata do percurso biográfico e literário de Stefan Zweig até às grandes biografias, bem como da concepção de História que subjaz aos seus textos. A segunda parte do trabalho incide sobre Magellan. Der Mann und seine Tat. Após o estudo da génese, das fontes e das circunstâncias ligadas à primeira publicação (1937), examina-se o texto biográfico propriamente dito – quer na sua aproximação à História, quer, sobretudo, na sua qualidade de texto literário. De seguida, acentuam-se taxonomicamente os vários papéis sociais e políticos que Magalhães desempenha na biografia e, a terminar, avaliam-se ainda algumas reacções nacionais e internacionais à publicação de Magellan. Der Mann und seine Tat. A análise revela de que forma a apresentação de Magalhães por Stefan Zweig, filiando-se na tradição da "biografia moderna" e valendo-se de uma sólida base documental, mostra os traços menos gloriosos da figura sem abdicar totalmente da sua heroicidade. Este texto biográfico, porém, não constituía somente uma homenagem ao navegador português. Para o humanista e europeísta Zweig – e para os seus leitores dos anos 30 – o feito de abraçar toda a Terra através do Oceano e conseguir juntar, de forma pacífica, o Ocidente com o Oriente tinha uma dimensão simbólica. Num tempo de brutalidade e de racismo, Magellan. Der Mann und seine Tat exortava à co-existência, apontava os valores humanistas como instrumentos de entendimento fraterno entre todos os povos e mostrava que mesmo épocas tão conturbadas como a década de 30 do século passado podiam ser conjunções de mudança, desde que o ser humano acreditasse em si mesmo e nos seus ideais.
Description: Tese de doutoramento em Letras, na área de Línguas e Literaturas Modernas (Literatura Alemã), apresentada à Fac. de Letras de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/726
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FLUC Secção de Estudos Germanísticos - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat
Ficheiro_temporario.pdf8.8 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 50

239
checked on Aug 21, 2019

Download(s) 50

185
checked on Aug 21, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.