Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/48521
Title: O uso de esteróides androgénicos-anabolizantes em química terapêutica e o seu ilícito no mercado de venda paralelo
Authors: Gonzaga, Luís João Ferreira 
Orientador: Roleira, Fernanda Maria Fernandes
Keywords: Esteróides; Androgénios; Anabolizantes; Doping nos desportos
Issue Date: Sep-2016
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Os androgénios-anabolizantes são derivados sintéticos da testosterona introduzidos na terapêutica com o objetivo de exercerem ações anabólicas, com efeitos androgénicos reduzidos. Estes exercem os seus efeitos através do recetor androgénio, expresso em diferentes tecidos, ativando vias genómicas e não-genómicas. As modificações introduzidas na estrutura da testosterona e de esteróides sintéticos deverão ter em conta que existem certos grupos funcionais essenciais para a ligação do esteróide ao recetor androgénio, tais como o grupo 3-ceto, o 17-OH e substituições com pequenos grupos nas posições 7 e 17. Em química terapêutica, os androgénios-anabolizantes apresentam aplicações clínicas na caquexia associada a doenças crónicas, na terapêutica adjuvante da quimioterapia, na terapêutica hormonal de substituição em homens com hipogonadismo e em idosos, entre outras condições fisiopatológicas. No entanto, em algumas situações, a eficácia e a segurança ainda se encontra por demonstrar, quer em termos de melhoria das capacidades físicas, quer em relação ao aumento da qualidade de vida destes doentes. As doenças desmielinizantes como a esclerose múltipla e a prevenção e tratamento da doença de Alzheimer, parecem ser novas aplicações terapêuticas possíveis para os androgénios-anabolizantes. Na maioria dos países, os esteróides encontram-se à margem da lei, sendo o controlo da sua importação, do seu fabrico e da sua venda ao público deficitário. No desporto, o abuso de anabolizantes tem sido cada vez mais frequente, sendo atualmente um fenómeno global. As suas propriedades ergogénicas são reconhecidas por atletas, bodybuilders e powerlifters. O culto do corpo associado à desinformação e a falta de orientação por profissionais de saúde criam, assim, condições favoráveis à toma de anabolizantes, tornando-se o seu abuso um problema de saúde pública. Além disto, estes são usados com outras drogas ilícitas, produzindo um agravamento dos seus riscos e efeitos adversos. Deste modo, verifica-se a necessidade urgente de programas de prevenção e educação em escolas e universidades, podendo o farmacêutico ser um dos seus principais intervenientes. Apesar de controlados mundialmente pelas autoridades antidopagem, com os mais diversos métodos analíticos de deteção, estes continuam a ser usados no doping desportivo.
Anabolic androgenic steroids are synthetic derivates of testosterone introduced in therapeutics in order to enhance anabolic actions with reduced androgenic effects. They mediate their effects through genomic activation of the androgenic receptor and nongenomic signaling pathways in different tissues. Testosterone and synthetic steroids structure modifications should consider the existence of a variety of functional groups that are crucial for the binding to the androgen receptor as 3-keto, 17-OH and small group substitutions in 7 and 17 positions. In clinical chemistry, the anabolic androgenic steroids have numerous therapeutic applications, as the treatment of cachexia associated with chronic diseases states, as adjuvant in chemotherapy, in the androgen replacement therapy of hypogonadism and in elderly men as well as other pathophisiological conditions. Nevertheless, in some clinical situations, their efficacy and safety still needs to be demonstrated in terms of improved physical condition and quality of life of the patients. New data establish the efficacy of androgens as remyelinating agents providing the preclinical rational for novel therapeutic use of anabolic androgenic steroids in males with multiple sclerosis and as a promising strategy to delay and perhaps prevent Alzheimer´s disease. In most countries, steroids are not subjects to laws and the control of parallel importation, manufacture and sale to the public are inadequate. In sport, the abuse of anabolic steroids has been increasingly common, becoming currently a global phenomenon. Their ergogenic effects are recognized by athletes, bodybuilders and powerlifters. Therefore, the body cult associated with misinformation and lack of guidance by health professionals create favorable conditions for the use of anabolic steroids, becoming their abuse a public health issue. Moreover, they are abused with other illicit drugs, producing the aggravation of their risks and adverse effects. In this respect, there is an urgent need for prevention and education programs in high schools and universities, allowing the pharmacist intervention become one of the best keys of the process. In spite of being controlled by worldwide anti-doping authorities, with the most diverse analytical methods for detection, anabolic androgenic steroids continue to be used in sport doping.
Description: Monografia realizada no âmbito da unidade de Estágio Curricular do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas, apresentada à Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/48521
Rights: openAccess
Appears in Collections:FFUC- Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
M_Luis Gonzaga.pdf4 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

664
checked on Jun 3, 2020

Download(s) 20

1,660
checked on Jun 3, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.