Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/47852
Title: Fitoterapia na gravidez:segurança e eficácia de produtos à base de plantas no alívio de sintomas e desconfortos associados à gravidez
Authors: Carvalho, Cláudia Sofia Cardoso de 
Orientador: Couto, Lígia Maria Ribeiro Pires Salgueiro Silva
Keywords: Complicações da gravidez; Gravidez; Plantas medicinais; Fitoterapia
Issue Date: Sep-2016
Abstract: Durante a gravidez muitas mulheres recorrem à fitoterapia para alívio ou tratamento de desconfortos ou sintomas que estão sujeitas nesse período caraterístico. Dentro das plantas com mais popularidade e uso encontram-se o gengibre nos desconfortos gastrointestinais como as náuseas e vómitos, bem como a camomila na azia, o arando americano na prevenção de infeções do trato urinário, o sene no alívio da obstipação, a videira vermelha no alívio de pernas cansadas e prevenção de varizes e hemorroidas e a valeriana nos distúrbios de sono e ansiedade. Apesar da utilização destas plantas estar baseada na sua longa tradição, é importante confirmar, através de estudos clínicos, os níveis de segurança e eficácia do seu uso na gravidez e garantir que não irão ocorrer efeitos secundários nefastos tanto a nível materno como fetal. Para tal, o HMPC, comité pertencente à EMA responsável pela elaboração de pareceres da Agência sobre os produtos à base de plantas, avalia informações científicas relativas às suas propriedades. Através das respetivas monografias, o comité refere que o gengibre, a camomila e o sene (a partir do 1º trimestre) podem ser utilizados com segurança e eficácia durante a gravidez, desde que se respeitem as dosagens recomendadas; para o arando americano o comité está atualmente a reunir e tratar informação pelo que a sua utilização deve ser realizada com precaução; já para a videira vermelha e para a valeriana é aconselhado salvaguardar todo o cuidado na sua utilização. Não obstante, são necessários mais estudos futuros e continuar com investigações para salvaguardar a segurança e lidar com as limitações da fitoterapia.
During pregnancy time many woman resorts to herbal medicine to relief or treat discomforts and symptoms associated to this characteristic period. The most common herbal therapy experienced during pregnancy are ginger as a therapeutic agent for nausea and vomiting, chamomile to relief heartburn, cranberry in prevention of current urinary tract infection, senna for short-term use in cases of occasional constipation, grapevine leaf to relieve symptoms of discomfort related to swollen legs and varicose veins and relief of itching and burning associated with haemorrhoids, and at last valeriana for the relief of mild nervous tension and sleep disorders. Despite the use of these plants are based on its long tradition, it is important to ensure, through clinical data, the safety and efficacy during pregnancy without any reports of secondary adverse effects both maternal and fetus. Therefore, the HMPC, committee at the European Medicines Agency that is responsible for preparing the Agency's opinions on herbal medicines, carries out scientific assessments about these plants. Through monographs, the committee reports that ginger, chamomile and senna (except on 1st trimester) can be used safely and efficacy during pregnancy; the committee is currently developing information about cranberry, so its use should be limited; and at last the use of grapevine leaf and valerian should be safeguarded. However, further studies are required to safeguard de efficacy and safety and to address the phytotherapy limitations.
Description: Monografia realizada no âmbito da unidade de Estágio Curricular do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas, apresentada à Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/47852
Rights: openAccess
Appears in Collections:FFUC- Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
M_Claudia Carvalho.pdf1.58 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 5

917
checked on Jul 16, 2019

Download(s) 20

851
checked on Jul 16, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.