Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/47838
Title: Vacinas intranasais para a gripe
Authors: Trindade, Ana Teresa Oliveira e Costa de Almeida 
Orientador: Ribeiro, Olga Maria Fernandes Borges
Keywords: Vacinas da gripe; Administração através da mucosa
Issue Date: Sep-2016
Abstract: O vírus Influenza é responsável por inúmeras hospitalizações, mortes e gastos no setor da saúde todos os anos. Atualmente, a vacinação constitui a principal medida de prevenção da gripe. As vacinas intranasais vivas atenuadas (LAIV) induzem a resposta imune que mais se assemelha à resposta resultante de uma infeção natural pelo vírus Influenza, suscitando uma melhor resposta imune local, com a produção de IgA nas vias aéreas superiores, neutralizando o vírus no seu local de entrada no organismo, evitando a manifestação e disseminação da infeção. As LAIV estão indicadas para crianças e adolescentes dos 2 aos 18 anos na Europa, e dos 2 aos 49 anos de idade nos Estados Unidos da América. No entanto, por se tratar de uma vacina viva atenuada, apresentam algumas contraindicações, nomeadamente para crianças com menos de 24 meses, indivíduos com asma e sibilo, gestantes e lactantes, população idosa e grupos em risco de desenvolver doença grave. Comparativamente com as vacinas inativadas parenterais (IIV), as vacinas intranasais apresentam vantagens tanto na administração como em termos de eficácia e efetividade. No entanto, a eficácia desta vacina é controversa uma vez que existem dados recentes que demonstram a baixa efetividade destas vacinas nos Estados Unidos da América (EUA). Nesta monografia descrevem-se as vacinas vivas atenuadas de administração intranasal, abordando as vantagens da imunização através das mucosas, as preparações existentes no mercado bem como as suas indicações, segurança, eficácia e efetividade. Deste modo tenta-se demonstrar as suas vantagens relativamente às IIV e apresentar propostas de melhoria para futuras vacinas.
The Influenza virus is responsible for numerous hospitalizations, deaths and costs in the health sector every year. Currently vaccination is the major method for preventing Influenza. Live attenuated intranasal vaccines (LAIV) induce an immune response that most closely resembles to a natural infection response by the Influenza virus, creating a better local immune response with the production of IgA in the upper airway, neutralizing the virus in its entry site in the body, preventing the expression and dissemination of the infection. LAIV is recommended for children and adolescents from 2 to 18 years old in Europe and from 2 to 49 years old in the United States of America. However, because it is a live attenuated vaccine, it has some contraindications, particularly for children under 24 months, people with asthma and wheezing, pregnant and lactating women, elderly people and groups at risk of developing severe disease. Compared to the inactivated Influenza vaccines (IIV), intranasal vaccines have advantages in the administration and in terms of efficiency and effectiveness. Although, the efficacy of this vaccine is controversial due to recent data showing their pour efficacy in the United States of America. This work aims to describe the live attenuated intranasal vaccine, addressing the benefits of mucosal immunization, existing preparations in the market as well as its indications, safety, efficacy and effectiveness. In this way, the demonstration of its advantages over IIV and proposals of improvement for future vaccines are presented.
Description: Monografia realizada no âmbito da unidade de Estágio Curricular do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas, apresentada à Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/47838
Rights: openAccess
Appears in Collections:FFUC- Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
M_Ana Teresa Trindade.pdf875.1 kBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 10

759
checked on Jul 23, 2019

Download(s)

116
checked on Jul 23, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.