Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/47535
Title: Contributo da avaliação psicológica no exame clínico de condutores com doença neurológica e psiquiátrica: Revisão teórica
Authors: Saraiva Ferreira, Inês 
Simões, Mário Rodrigues 
Keywords: avaliação psicológica; testes cognitivos; condução automóvel; aptidão para a condução; doença neurológica; doença psiquiátrica
Issue Date: 2015
Project: info:eu-repo/grantAgreement/FCT/SFRH/SFRH/BD/27255/2006/PT 
Serial title, monograph or event: Revista Portuguesa de Saúde Pública
Volume: 1
Issue: 33
Abstract: Contexto: Os condutores com doença neurológica ou psiquiátrica podem apresentar alterações cognitivas e comportamentais suscetíveis de diminuir a aptidão para conduzir um automóvel. Um número considerável de investigações e publicações comprova a utilidade de instrumentos e protocolos de avaliação psicológica para prever o desempenho da atividade de condução. Objetivo: Documentar dados de investigação empírica relativos a testes psicológicos preditores da atividade de condução em pessoas com doença neurológica ou psiquiátrica, e contribuir para a sensibilização de médicos profissionais sobre a utilidade de uma avaliação psicológica diferenciada no exame clínico de condutores. Método: Pesquisa de literatura em bases de dados científicas (B-On, EBSCO, ISI Web of Knowledge, OvidSP, ProQuest, WileyBlackwell), num horizonte temporal de 2000 a julho de 2013. Foram considerados termos de pesquisa específicos e abrangendo patologias como traumatismo crânio-encefálico, acidente vascular cerebral, esclerose múltipla, doença de Alzheimer, doença de Parkinson, depressão, esquizofrenia e perturbação de hiperatividade com défice de atenção. Resultados: Os dados de investigação empírica corroboram a validade de instrumentos e protocolos de avaliação psicológica, nomeadamente de natureza cognitiva, na identificação de casos com diminuição da capacidade de condução e maior risco de acidente de viação. Os domínios visuo-percetivo, visuo-espacial, atenção visual, funções executivas mas, também, a velocidade de processamento e memória de trabalho, são documentados sistematicamente como determinantes da capacidade de condução. Discussão e Conclusões: Uma avaliação psicológica especializada poderá constituir um contributo decisivo no exame clínico de condutores, permitindo obter elementos relevantes para o processo de tomada de decisão e fundamentação do parecer de aptidão ou inaptidão para a condução. Com a finalidade de aumentar o rigor dos avaliações e fundamentar os pareceres emitidos pelos técnicos, é recomendada uma articulação de resultados da avaliação médica e avaliação psicológica para a condução.
URI: http://hdl.handle.net/10316/47535
DOI: 10.1016/j.rpsp.2014.03.003
Rights: openAccess
Appears in Collections:I&D CINEICC - Artigos em Revistas Nacionais

Show full item record

Page view(s) 5

1,042
checked on Sep 15, 2022

Download(s) 50

352
checked on Sep 15, 2022

Google ScholarTM

Check

Altmetric

Altmetric


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons