Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/47530
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorFerro, Manuel-
dc.date.accessioned2018-02-10T18:20:54Z-
dc.date.available2018-02-10T18:20:54Z-
dc.date.issued2013-09-
dc.identifier.isbn978-972-9376-29-0-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10316/47530-
dc.description.abstractSe é possível rastrear na literatura portuguesa a transformação da matéria inesiana da história à lenda e desta ao mito, também é possível perscrutar o processo de desconstrução do mito literário através da paródia e do burlesco. De todo o poema d’ Os Lusíadas, bem poucas devem ter sido as passagens que alcançaram a fortuna do episódio de Inês de Castro. A sua popularidade atesta-se através do profundo conhecimento que usufrui entre o público leitor, a ponto de qualquer texto que o use como subtexto tenha garantido o sucesso, por permitir a respetiva e imediata identificação da fonte inspiradora. Depois de termos procedido a uma análise dos episódios construídos com o recurso à técnica da paródia e, consequentemente, evidenciar o jogo de continuidades e ruturas, em que a subjetividade e a tradição continuamente se articulam num conseguido jogo de intertextualidade, propomo-nos desta vez avançar com a abordagem de mais dois textos centrados no episódio inesiano no âmbito do burlesco: os fragmentos de um drama, Inês de Castro (1890), composto por Eça de Queirós em colaboração com Olavo Bilac, D. Emília e D. Benedita de Castro; e Nero e Nina (2012), um recente conto de Mário Cláudio. Privilegiando o modelo de referência, o episódio do canto III d’Os Lusíadas (III, 118-136), visa-se assim analisar a sua atualização e o modo como cada texto se transforma numa chistosa ‘charge’ às personagens envolvidas. Por um lado, se desta forma ocorre a trivialização de uma matéria atemporal e por demais apreciada, por outro, a criatividade dos escritores considerados visa igualmente salvar do desgaste em que pode cair uma história de amor que, ao longo dos séculos, alimentou inúmeros tratamentos nas mais variadas formas de expressão artística.por
dc.language.isoporpor
dc.publisherCentro de Estudos Clássicos da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboapor
dc.relationUL / FCT / FLUL / PFpor
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectInês de Castropor
dc.subjectBurlescopor
dc.subjectDrama burlescopor
dc.subjectConto burlescopor
dc.subjectDesconstruçãopor
dc.subjectEça de Queiróspor
dc.subjectMário Cláudiopor
dc.titlePedro e Inês sob o signo do burlescopor
dc.typebookPartpor
degois.publication.firstPage915por
degois.publication.lastPage932por
degois.publication.locationLisboapor
degois.publication.titleVir bonus peritissimus aeque. Estudos de Homenagem a Arnaldo Espírito Santopor
dc.peerreviewedyespor
item.languageiso639-1pt-
item.fulltextCom Texto completo-
item.grantfulltextopen-
Appears in Collections:I&D - CIEC - Livros e capítulos de Livros
Files in This Item:
File Description SizeFormat
MF Castro burlesco.pdf46.46 MBAdobe PDFView/Open
Show simple item record

Page view(s) 50

384
checked on Jul 29, 2021

Download(s)

113
checked on Jul 29, 2021

Google ScholarTM

Check

Altmetric


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.