Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/40792
Title: Prescrição e consumo dos antidepressivos em farmácia comunitária
Authors: Cristóvão, Ana Catarina Lourenço 
Orientador: Cabral, Ana Maria Telmo Dias Pereira Vicente
Keywords: Farmácias; Farmacêuticos; Antidepressivos; Prescrições de medicamentos
Issue Date: Sep-2016
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: A depressão é um problema grave de saúde e, mundialmente, atinge cerca de 350 milhões de pessoas. Pensa-se que em 2020 esta doença terá uma carga total de 5,7% das doenças. De facto, nos últimos anos o consumo dos antidepressivos tem vindo a aumentar não só em Portugal, como também a nível mundial, sendo, por isso, necessário saber quais os fatores que estão relacionados. Esta doença pode ser de longa duração ou recorrente e, independentemente da sua forma afeta sempre todos os níveis dos indivíduos, nomeadamente a nível social, pessoal e profissional prejudicando a qualidade de vida e a produtividade dos indivíduos. Neste sentido, é importante fazer o diagnóstico o mais precocemente e recorrer ao seu tratamento adequado. O tratamento da depressão pode ser uma terapia medicamentosa ou não. Mas, no primeiro caso, há que ter sempre em atenção as limitações existentes, ou seja, interações medicamentosas e efeitos adversos. Deste modo, é importante fazer estudos de novas moléculas e novos mecanismos de ação no sentido de colmatar estas limitações.
Depression is a serious health problem and, worldwide, affects about 350 million people. It is thought that this disease in 2020 will have a total charge of 5.7% of diseases. In fact, in recent years the consumption of antidepressants has increased not only in Portugal, as well as worldwide, it is therefore, necessary to know which factors are related. This disease can be long-lasting or recurrent, and regardless of his form always affects all levels of individuals, particularly in social, personal and professional levels harming the quality of life and productivity of individuals. In this sense it is important to make the diagnosis as early and resort to their proper treatment. Treatment of depression can be a drug therapy or not. But, in the first case, we must always have in mind the current limitations that is drug interactions and adverse effects. Thus, it is important to studies of new molecules and new mechanisms of action in order to overcome these limitations.
Description: Monografia realizada no âmbito da unidade Estágio Curricular do Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas, apresentada à Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra
URI: http://hdl.handle.net/10316/40792
Rights: openAccess
Appears in Collections:FFUC- Teses de Mestrado

Files in This Item:
File Description SizeFormat
M_Ana Cristovao.pdf1.08 MBAdobe PDFView/Open
Show full item record

Page view(s) 20

537
checked on Oct 15, 2019

Download(s) 1

26,017
checked on Oct 15, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.