Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/36187
Title: A fome como cerceamento de direito político: comunicação contra-hegemônica e soberania alimentar
Authors: Santos, Luciane Lucas dos 
Keywords: Fome; Representações sociais; Média; Emancipação social
Issue Date: 2008
Publisher: Centro de Estudos Sociais
Serial title, monograph or event: e-cadernos CES
Issue: 02
Place of publication or event: Coimbra
Abstract: Neste artigo, procuramos mostrar que à alimentação estão vinculados importantes processos culturais que comunicam, em suas entrelinhas, modos de pertencer e se expressar. Deste modo, a situação de insegurança alimentar aponta para algo mais do que fragilidade nas condições de sobrevivência. Implica, antes, condição política negada, já que se retira do indivíduo sua condição de expressão em um dos atos mais simples e básicos que lhe garantem o sentido de humanidade. A fome, portanto, aponta para uma situação de desenraizamento no seu nível mais basal, evidenciando uso e produção desigual do espaço. Diante deste panorama, buscamos discutir o papel da mídia nesta legitimação e naturalização de um modelo de produção capitalista do espaço. As representações midiáticas da fome e dos que são por ela atingidos – congelados na figura de famintos e carentes – fortalecem as posições desiguais que separam dominantes e dominados. Assim, argumentamos que é preciso suscitar formas contra-hegemónicas de comunicação, comprometidas com a emancipação social e, no caso da fome, com o empoderamento de minorias na busca da soberania alimentar.
URI: http://hdl.handle.net/10316/36187
ISSN: 1647-0737
Other Identifiers: 10.4000/eces.1431
DOI: 10.4000/eces.1431
Rights: openAccess
Appears in Collections:I&D CES - Artigos em Revistas Nacionais

Show full item record

Page view(s) 50

502
checked on Jul 1, 2020

Download(s)

112
checked on Jul 1, 2020

Google ScholarTM

Check

Altmetric

Altmetric


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.