Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/33197
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorSerapioni, Mauro-
dc.date.accessioned2016-11-30T17:45:46Z-
dc.date.available2016-11-30T17:45:46Z-
dc.date.issued2013-
dc.identifier.issn1646-9704por
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10316/33197-
dc.description.abstractNos últimos dez a quinze anos temos assistido a um aumento do número de iniciativas com a participação da sociedade civil, no sentido de exercer pressão para a reformulação dos direitos sociais. Estes já não são tão vistos como direitos para aceder aos serviços estruturados e administrados pelo Estado (de acordo com o conceito de cidadania de Marshall), mas como uma reivindicação dos cidadãos para terem um papel ativo na definição das políticas públicas e dos serviços. Este debate tem sido muito intenso entre os cientistas sociais desde a década de 1980 e está bastante presente no sistema de cuidados de saúde. Vários estudos têm salientado a forte tensão entre o tecnicismo da medicina e a organização burocrática do sistema de saúde, por um lado, e o modelo de comunicação quotidiana, por outro lado. De facto, um dos temas centrais das reformas dos cuidados de saúde nos últimos 20 anos centrou-se na valorização da experiência e da perspetiva dos cidadãos. O artigo começa com um breve esboço das novas abordagens sociológicas em torno da relação entre os sistemas sociais e o mundo real – nas dimensões micro e macro; estrutura e ação. Assim, apresenta-se o estado da arte atual sobre a participação nos sistemas de saúde ocidentais, resultante da revisão da literatura, destacando as novas estratégias de envolvimento dos doentes bem como as questões relativas às críticas e às limitações. Para terminar, procede-se a uma reflexão acerca da complexidade da relação entre o sistema de cuidados de saúde e as associações de doentes e utentes.por
dc.language.isoporpor
dc.publisherEscola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa (ESTeSL)por
dc.rightsopenAccesspor
dc.subjectParticipação públicapor
dc.subjectSistemas de saúdepor
dc.subjectAbordagens deliberativaspor
dc.subjectRepresentatividadepor
dc.subjectAvaliação da participaçãopor
dc.subjectSociologia da saúdepor
dc.titleSistemas de saúde e participação cidadã: algumas reflexões críticas na perspetiva da sociologia da saúdepor
dc.typearticle-
degois.publication.firstPage10por
degois.publication.lastPage18por
degois.publication.issue10por
degois.publication.locationLisboapor
degois.publication.titleSaúde & Tecnologiapor
dc.relation.publisherversionhttps://web.estesl.ipl.pt/ojs/index.php/ST/article/view/644por
dc.peerreviewedyespor
item.fulltextCom Texto completo-
item.languageiso639-1pt-
item.grantfulltextopen-
crisitem.author.researchunitCentre for Social Studies-
crisitem.author.parentresearchunitUniversidade de Coimbra-
crisitem.author.orcid0000-0002-5761-2660-
Appears in Collections:I&D CES - Artigos em Revistas Nacionais
Files in This Item:
File Description SizeFormat
Sistemas de saúde e participação cidadã.pdf370.07 kBAdobe PDFView/Open
Show simple item record

Page view(s) 20

645
checked on Aug 12, 2020

Download(s)

70
checked on Aug 12, 2020

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.