Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10316/32300
Title: Qualidade de vida, espiritualidade, religiosidade e crenças pessoais : um estudo com profissionais da educação
Authors: Catré, Maria Nazarete Soares da Silva Costa 
Orientador: Ferreira, Joaquim Armando
Pessoa, Teresa
Keywords: qualidade de Vida; quality of life; espiritualidade; religiosidade e crenças pessoais; religiousness and personal beliefs; spirituality
Issue Date: 22-Mar-2017
Citation: CATRÉ, Maria Nazarete Soares da Silva Costa - Qualidade de vida, espiritualidade, religiosidade e crenças pessoais : um estudo com profissionais da educação. Coimbra : [s.n.], 2017. Tese de doutoramento. Disponível na WWW: http://hdl.handle.net/10316/32300
Abstract: Este estudo compreende o estudo de validação da versão em Português Europeu do WHOQOL-SRPB da Organização Mundial de Saúde, que avalia a qualidade de vida espiritual, e o estudo com profissionais da Educação, pessoal docente e não docente. Partindo de uma visão holística do ser humano na sua multidimensionalidade biopsicosocioespiritual, pretendeu-se, com este estudo específico com profissionais da Educação, dar resposta a três grandes questões que foram as impulsionadoras desta nossa investigação: (1) Como avaliam os profissionais da Educação a sua qualidade de vida e a sua qualidade de vida espiritual? (2) Qual a associação que existe entre o domínio da espiritualidade, religiosidade e crenças pessoais [qualidade de vida espiritual] e os restantes domínios [físico, psicológico, das relações sociais e do ambiente] que avaliam a qualidade de vida dos profissionais da Educação?; e (3) Quais as variáveis que influenciam e/ou que se encontram associadas à qualidade de vida e à qualidade de vida espiritual dos profissionais da Educação? Os resultados evidenciaram que quem professava uma Religião e se envolvia intrinsecamente nela revelou índices mais elevados de qualidade de vida espiritual. Esses indivíduos foram ainda quem, neste estudo, percecionou maior suporte social religioso, sobretudo no que respeita ao suporte de Deus, recorrendo a estratégias de coping religioso positivo, com ganhos para a sua saúde mental uma vez que as referidas variáveis se apresentaram significativa e negativamente correlacionadas com a depressão. Todas as variáveis estudadas estiveram, de algum modo, associadas à qualidade de vida dos profissionais da Educação: de forma positiva e significativa a qualidade de vida espiritual, a espiritualidade como Transcendência, o envolvimento religioso, o suporte social religiosoe os seguintes traços de personalidade: extroversão, amabilidade, conscienciosidade e abertura à experiência; negativa e significativamente, a depressão, o coping religioso negativo, a orientação religiosa extrínseca e o traço de personalidade neuroticismo, este último intercorrelacionado positiva e significativamente com a depressão. Duas variáveis sociodemográficas - a autocaraterização como pessoa religiosa/crente/de fé e crenças pessoais fortes – assumiram especial relevância na diferenciação das variáveis em estudo, com os indivíduos Muito/Extremamente religiosos e com Muitas/Muitíssimas crenças pessoais a apresentarem índices mais elevados de qualidade de vida espiritual; de coping religioso positivo; de espiritualidade como Transcendência; de envolvimento religioso; de orientação religiosa intrínseca e extrínseca pessoal; de suporte social religioso; de amabilidade e de abertura à experiência. Considerando que os profissionais da Educação desempenham uma profissão que, devido à sua complexidade, comporta riscos para a saúde dos indivíduos que a exercem, podendo conduzir, entre outras, à vivência do stress crónico ou burnout, este estudo aponta caminhos no sentido de, não só prevenir esse tipo de doenças, mas também de melhorar a qualidade de vida desses indivíduos. Por outro lado, a importância dada, por esses profissionais, às questões relativas à espiritualidade, religiosidade e crenças pessoais revelaram que esta componente numinosa não pode ficar arredada dos estudos que versem sobre os mesmos.
This study includes the validation of European Portuguese version of WHOQOL- SRPB instrument which evaluates the spiritual quality of life, and the study with Education professionals, teaching staff and non-teaching staff. Starting from a holistic vision of the human being in its biopsychosociospiritual multidimensionality, we intend, through this specific study with Education professionals, to answer three big questions that drove our investigation: (1) How do Education Professionals evaluate their quality of life and their spiritual quality of life?; (2) What’s the association between the domain of spirituality, religiousness and personal beliefs [spiritual life quality] of and the remaining Domains [physical, psychological, of social relationships and of the environment] that evaluate the quality of life of the Education professionals?; and (3) What are the variables that influence and/or are associated with the quality of life and spiritual quality of life of the Education professionals? The results underline that those who professed a Religion and where involved in it intrinsically presented higher indexes of spiritual quality of life. These same individuals were also the ones who, in this study, had more religious social support, especially in regard to God’s support, resorting to positive religious coping, with gains for their mental Health for the reason that those variables were, themselves, negatively related to depression. All of the variables in this study were, in some way, associated with the quality of life of Education professionals: in a significant and positive way, the spiritual quality of life, the spirituality as Transcendence, the religious involvement, the religious social support and the following personality traits: extraversion, agreeableness, conscientiousness, neuroticism, and openness to experience; and in a negative and significant way, depression, negative religious coping, extrinsic religious orientation and the neuroticism personality trait, this last one correlated in a positive and significant way to depression. Two socio-demographic variables - the self-characterization as a religious person/ believer/a person of faith and the strong personal beliefs - revealed an importance in to the differentiation of our study variables with individuals Very/Extremely Religious and with Very/An extreme amount strong personal beliefs to present higher rates of spiritual quality life; positive religious coping; spirituality as Transcendence; religious involvement; intrinsic and extrinsic personal religious orientation; religious social support; and higher indexes of agreeableness and openness to experience. Considering that the Education professionals have a profession that, because of its complexity, entails risks to the health of the individuals who exercise it, and that may lead, among others, to the experience of chronic stress or burnout, this study shows the way to, not only prevent such diseases, but also to improve the quality of life of those. On the other hand, the importance given by these professionals to the questions regarding spirituality, religiousness and personal beliefs showed that this numinous component can’t be away from the studies that focuses these subjects.
URI: http://hdl.handle.net/10316/32300
Rights: embargoedAccess
Appears in Collections:FPCEUC - Teses de Doutoramento

Files in This Item:
File Description SizeFormat Login
Qualidade de vida, espiritualidade, religiosidade e crenças pessoais.pdf9.83 MBAdobe PDFEmbargo Access    Request a copy
Show full item record

Page view(s) 10

719
checked on Oct 15, 2019

Download(s)

94
checked on Oct 15, 2019

Google ScholarTM

Check


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.